Instituto Montanari

Contribuição do INSS 2021 Mudou: Veja quanto você vai pagar

As faixas de contribuição do INSS 2021 para os empregados com carteira assinada, domésticos e trabalhadores avulsos sofreram reajuste, através de portaria do Ministério da Economia publicada no Diário Oficial da União.

A mudança ocorreu um dia após o teto dos benefícios pagos pelo INSS ter subido de R$ 6.101,06  para R$ 6.433,57, como comentamos neste artigo.

 

Qual foi o reajuste da Contribuição do INSS 2021?

A Contribuição do INSS 2021 foi reajustada em 5,45%, percentual que corresponde à variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano passado.

 

Quais são os Valores das Novas Alíquotas de Contribuição do INSS 2021?

As alíquotas variam progressivamente de acordo com a faixa salarial que o trabalhador recebe. A ideia por trás dessa divisão é que quem ganha mais, paga uma alíquota maior, para custear a aposentadoria de quem ganha menos, que paga, consequentemente, uma alíquota menor.

PUBLICIDADE

As novas faixas de contribuição do INSS 2021 seguem a seguinte tabela:

Vale destacar que estas alíquotas incidem sobre a parcela de remuneração que está dentro de cada uma dessas faixas.

Por exemplo, um trabalhador que ganha R$ 2000,00, vai pagar 7,5% de alíquota em relação a R$ 1.100,00 e 9% de alíquota sobre os outros R$ 900,00. Assim, ele pagará R$ 82,50 na primeira faixa e mais R$ 81,00 na segunda faixa, totalizando R$ 163,50 de contribuição mensal.

Agora, se o trabalhador ganhar R$ 3000,00, a Contribuição do INSS 2021, funcionará da seguinte forma:

PUBLICIDADE

Desta forma, seguindo o exemplo, quem ganha R$ 3000,00 pagará de contribuição do INSS 2021 o valor mensal de R$ 275,89.

 

Quando Começam a Valer os Novos Valores de Contribuição do INSS 2021?

Os novos valores passarão a ser descontados em fevereiro, uma vez que correspondem aos salários de janeiro. 

Já os salários pagos em janeiro, que correspondem ao mês trabalhado em dezembro, seguem a tabela anterior.

 

E a Contribuição dos Servidores Públicos, como ficou?

A Contribuição dos Servidores Públicos Federais também mudou e foi reajustada em 5,45%, de acordo com o INPC, ou seja, o mesmo reajuste dos segurados do INSS que recebem mais de 1 salário mínimo.

PUBLICIDADE

No caso dos servidores federais, desde a reforma da previdência realizada em 2019, as alíquotas variam progressivamente entre 7,5 e 22%, de acordo com a faixa salarial que o trabalhador recebe. 

Neste caso, a tabela de faixas de contribuição dos servidores federais é a seguinte:

Vale destacar que, quem entrou no serviço público federal a partir de 2013 contribui para a previdência complementar está limitado ao teto do INSS, que é de R$ 6.433,57. Neste caso, a alíquota mais elevada para estes servidores é 14%.

PUBLICIDADE
Sair da versão mobile