Crédito imobiliário da Caixa 2021: Financiamento sem entrada e com juros da poupança

Crédito imobiliário da Caixa 2021: Financiamento sem entrada e com juros da poupança

Você conhece a nova linha de crédito imobiliário da Caixa, que tem os juros atrelados à poupança? E a possibilidade de adquirir imóvel financiado sem pagar entrada?

A pandemia, ao impor medidas de isolamento social, fazendo com que as pessoas passassem mais tempo em casa, tem mudado significativamente a relação dos brasileiros com as residências onde vivem. 

Desde o ano passado, a busca por casas com quintal e apartamentos com varanda praticamente dobrou, assim como o mercado de reformas cresceu 75%. E esse movimento tende a continuar. Uma pesquisa realizada pela FGV para a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção mostra que a previsão de faturamento na venda de material de construção tende a aumentar 4% quando comparado com 2020.

Pensando nesse movimento, a Caixa Econômica criou algumas novidades no último ano. Primeiro, uma nova linha de crédito destinada a ajudar os brasileiros a realizarem o sonho da casa própria, o Crédito Imobiliário Poupança Caixa atrelado à poupança. Além disso, o banco mudou as regras de financiamento dos imóveis retomados por inadimplência, que agora poderão ser financiados sem o pagamento de entrada.

PUBLICIDADE

Vamos entender como funcionam essas novas possibilidades de crédito imobiliário?

 

Como funciona a nova linha de crédito imobiliário da Caixa?

A nova linha de crédito imobiliário possui uma taxa de juros que é formada por uma taxa fixa e mais uma taxa variável, que é a mesma taxa de rendimento da poupança. 

Essa taxa fixa, que vai de 3,35% a 3,99% ao ano, varia conforme o grau de relacionamento do cliente com o banco, ou seja, quem já é cliente da Caixa contará com uma taxa menor e quem não possui relacionamento com o banco, terá uma taxa maior.

Já o rendimento da poupança corresponde a 70% da Selic, quando esta estiver igual ou menor que 8,5% ao ano. Já quando a Selic estiver maior que 8,5% ao ano, a taxa da poupança ficará em 6,17%.

PUBLICIDADE

Dessa forma, se considerarmos a Selic atual de 3,5%, a taxa de juros anual total parte de 5,8%, para quem já é cliente Caixa, e 6,4% para quem não é cliente Caixa, e pode chegar até o limite de 9,52% ao ano de taxa de juros total, para os clientes da Caixa, e 10,16% ao ano de taxa de juros total para quem não tem relacionamento com a Caixa.

Além disso, o saldo devedor desta linha de crédito imobiliário será atualizado mensalmente pela TR, a taxa referencial.

Quem contratar financiamento através dessa linha de crédito, que será válida para a financiar até 80% a compra de imóveis novos, usados, construção e reforma, contará com prazo de 35 anos para pagar, ou seja, 420 meses. 

O banco também permite a portabilidade. Isso significa que quem possui financiamento habitacional com outros bancos pode solicitar a portabilidade para a Caixa e aproveitar as condições oferecidas pelo banco.

PUBLICIDADE

Outro aspecto importante é que o financiamento através dessa linha de crédito imobiliário atrelada à poupança está disponível tanto para o sistema de amortização constante, que é o sistema em que as parcelas vão diminuindo ao longo do tempo, quanto para o sistema price, onde as prestações são fixas.

 

Novos contratos de crédito imobiliário Caixa

A nova linha de crédito imobiliário está disponível desde março e, segundo o Presidente da Caixa, Pedro Guimarães, nesses três meses, já representa mais de 40% de todas as contratações imobiliárias do banco. 

Se você tiver interessado na novidade, pode fazer uma simulação de crédito imobiliário no site da Caixa: https://www.caixa.gov.br/voce/habitacao/Paginas/default.aspx

 

Crédito imobiliário sem entrada para imóveis retomados pela Caixa

Essa novidade foi anunciada essa semana e estará disponível no primeiro Feirão Digital da Casa Própria, que ocorrerá de 25 de junho a 4 de julho.

PUBLICIDADE

No feirão, serão disponibilizados para financiamento cerca de 6 mil imóveis retomados pelo banco. A grande diferença é que os imóveis poderão ser 100% financiados, sem a necessidade do pagamento de entrada, além de contarem com as menores taxas de juros da história do banco. 

E tem mais: a partir de agora, a Caixa usará esse modelo de crédito imobiliário ao invés dos tradicionais leilões.

 

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta