“Vacina Já” SP: Veja como fazer o seu cadastro

“Vacina Já” SP: Veja como fazer o seu cadastro

“Vacina já” é o slogan da campanha de imunização realizada contra o novo coronavírus no estado de São Paulo.

Em 2021 começaram a ser vacinadas pessoas em todos os estados brasileiros, alguns estados estão mais adiantados. Os veículos de imprensa, G1, O Globo, Extra, Estadão, Folha e UOL, formaram um consórcio e divulgam diariamente os dados da imunização no país, que vêm sendo acompanhados desde o dia 21 de janeiro.

Segundo dados do consórcio divulgados ontem (14), mais de 5,07 milhões de pessoas já receberam pelo menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19. O levantamento foi feito junto as secretarias de Saúde. Esse número representa 2,40% da população brasileira.

Referente a segunda dose, os dados mostram que mais de 214 mil pessoas já receberam em diversos estados. Assim, somando o total de primeira e segunda dose o total é de 5.278.678 de doses aplicadas em todo o país.

PUBLICIDADE

Os estados que mais vacinaram em números absolutos, foram: São Paulo (1.450.949), Bahia (373.403), Rio de Janeiro (370.045), Minas Gerais (367.234), Rio Grande do Sul (314.506), Paraná (239.862), Pernambuco (223.207), Ceará (214.406) e Amazonas (196.332), nesta ordem.

Porém, esses números são absolutos, considera apenas o total de pessoas vacinadas. Trazendo para números relativos, ou seja, considerando o número de habitantes de cada estado, a ordem muda. O amazonas que aparece em nono lugar na ordem de números absolutos, está em primeiro lugar em números relativos, pois já vacinou a maior porcentagem da sua população, 4,67%. Enquanto São Paulo que está em primeiro vacinou apenas 3,13% da sua população. O Distrito Federal com apenas 111.028 mil doses, já vacinou 3,63%.

O estado de São Paulo foi o que recebeu mais doses da vacina, 2.700.000, e o estado do Amazonas foi o que recebeu o segundo maior número de doses, 555.0444.

Os dados apresentados pelo consórcio são repassados pelos governos estaduais, Ministério da Saúde e IBGE (estimativas populacionais).

PUBLICIDADE

 

Vacina Já, economiza tempo e evita aglomerações

Com o intuito de agilizar o processo de imunização contra a Covid-19 e evitar aglomerações o governo do estado de São Paulo criou o “Vacina Já”.

O cidadão morador do estado de São Paulo deve realizar um pré-cadastramento na campanha da vacinação contra a Covid-1. O “Vacina Já não é um agendamento e nem garantia de imunização, mas garante agilidade no atendimento.

De acordo com o portal do governo do estado de São Paulo, a economia de tempo quando o cidadão realiza o cadastro no “Vacina Já” chega a 90% no que se refere ao atendimento para a imunização, que, segundo o site, tem sido realizado em um minuto, contra 10 minutos para quem não realizou o pré-cadastro.

Não é obrigatório que o cidadão faça o pré-cadastro, pois mesmo quem não o fizer será atendido. Atendimento esse que será feito respeitando a ordem de prioridade dos grupos de risco para a vacinação, que incluem os profissionais da saúde, população indígena, idosos com mais de 60 anos, dentre outros.

PUBLICIDADE

O cidadão que deseja realizar o pré-cadastro deve acessar o portal vacinaja.sp.gov.br e clicar no botão “pré-cadastro”. Será redirecionada para a uma página na qual deve confirmar um código CAPTCHA que aparece na tela (respeitando maiúsculas e minúsculas) e em seguida responder ao questionário com seu dados pessoas como nome, CPF, Endereço, email e celular, alguns dados são opcionais.

Confirme as informações inseridas e envie o formulário para finalizar o pré-cadastro.

Atenção: O Governo do Estado de São Paulo não envia mensagens de texto (SMS) com links ou realiza contato telefônico para solicitar ou validar dados e informações.

“Vacina Já”, na prática

PUBLICIDADE

De acordo com o estudo, a vacina  produzida pelo Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac,  evita 100% contra casos graves e moderados e 78% contra casos leves.

Neste primeiro momento, apenas os cidadão do grupo prioritário devem realizar o pré-cadastro no “Vacina Já”. Lembrando que furar a fila da vacina contra a covid-19 agora é crime.

Deixe uma resposta