Fila de Espera do Bolsa Família: O Número Pode Passar de 3 Milhões de Famílias

Fila de Espera do Bolsa Família: O Número Pode Passar de 3 Milhões de Famílias

A fila de espera do Bolsa Família voltou a crescer em 2021, desencadeada principalmente pelo fim do auxílio emergencial e pela situação de crise que o país enfrenta com a segunda onda de pandemia.

O Bolsa Família é o principal programa social do governo federal. Criado em 2003, tem como objetivos:

  • o combate à e a promoção da segurança alimentar e nutricional;
  • o combate à pobreza e outras formas de privação das famílias;
  • a promoção do acesso à rede de serviços públicos, em especial, saúde, educação, segurança alimentar e assistência social.



O que significa estar na fila de espera do Bolsa Família?

Estar na fila de espera do Bolsa Família significa preencher os critérios definidos pelo governo para fazer parte do programa, mas ainda não estar recebendo o benefício.

O Bolsa Família é destinado às pessoas mais vulneráveis do país, ou seja, as famílias que se encontram em situação de pobreza e de extrema pobreza:

  • famílias em situação de extrema pobreza são aquelas em que a renda mensal por pessoa é de até R$ 89,00
  • famílias em situação de pobreza são aquelas onde a renda mensal por pessoa está entre R$ 89,01 e R$ 178,00.

Todas as famílias em situação de extrema pobreza são elegíveis para fazer parte do programa, assim como as famílias em situação de pobreza que possuem em sua formação gestantes ou crianças de 0 a 17 anos.

Obedecendo tais critérios, o responsável familiar deve se inscrever no Cadastro Único e, deste modo, passa a fazer parte da fila de espera do Bolsa Família. Veja aqui neste artigo o passo a passo de como fazer isto.



Qual o tamanho da fila do Bolsa Família hoje?

Daniel Duque, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia (IBRE/FGV), realizou um levantamento para identificar o tamanho atual da fila do Bolsa Família, utilizando dados do PNAD Covid-19, a pesquisa mensal que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realiza para avaliar os impactos da pandemia no mercado de trabalho e na saúde dos brasileiros.

Ele identificou que o Brasil possui atualmente cerca de 16,9 milhões de famílias em situação de extrema pobreza e 1 milhão de famílias em situação de pobreza, com gestantes ou filhos entre 0 e 17 anos.

Ou seja, segundo este levantamento, são cerca de 17,9 milhões de famílias que preenchem os requisitos para receber a ajuda do governo.

Atualmente, o projeto beneficia cerca de 14,2 milhões de famílias. Deste modo, o saldo de famílias na fila de espera do Bolsa Família hoje pode estar, segundo este levantamento, em cerca de 3,7 milhões de famílias. Ou seja, um número absurdamente elevado.

Lembrando que o governo federal não divulgou os dados oficiais de quantas famílias estão atualmente na fila de espera do Bolsa Família.



Fila de espera do Bolsa Família: O que aguardar do Novo Bolsa Família

Esta semana (18.01), o Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, em entrevista à Jovem Pan News falou que a reformulação do programa Bolsa Família está pronta, só aguardando a aprovação do Presidente Bolsonaro para ser apresentado para a população. 

Ele também comentou que o programa será ampliado e passará a atender cerca de 14,5 milhões de famílias. Isto significa que, segundo o Ministro, serão contempladas com a nova proposta 300 mil famílias a mais que as 14,2 milhões atendidas atualmente. 

E, apesar de não sabermos oficialmente quantas pessoas pessoas preenchem os requisitos necessários, mas ainda não estão recebendo o benefício, já podemos imaginar que o número dito pelo Ministro, de 300 mil novas famílias que farão parte do programa, não seja suficiente para atender a todos aqueles que precisam do Bolsa Família atualmente.

Se as estimativas mencionadas acima estiverem corretas, teremos um déficit de mais de 3 milhões de famílias, apesar da ampliação.



Deixe uma resposta