GPS em Atraso: Como Pagar Guia Vencida?

GPS em Atraso: Como Pagar Guia Vencida?

  • Post category:INSS

Com a GPS em atraso, fica-se, teoricamente, impossibilitado de se pagar a Guia da Previdência Social. Contudo, esse problema tem solução, já que este’ documento pode ser devidamente atualizado. Desse modo, os encargos como juros e multas são acrescidos de acordo com o período de atraso e o cidadão pode quitar o débito.

A GPS, ou Guia da Previdência Social, é um documento de recolhimento de tributos destinados à previdência social.

Aqueles 11% que são descontados do salário de um funcionário são destinados ao INSS. Esse recolhimento é feito por meio da GPS, cujo ato do pagamento deve ser feito pelo empregador ou setor responsável da empresa empregadora – normalmente o setor financeiro ou RH.

Mas e quando está a GPS em atraso? Como proceder? Essa dúvida é ainda muito recorrente e, para saná-la, neste artigo trouxemos um pequeno tutorial de como atualizar GPS em atraso.



O Que é GPS e Como Funciona?

De acordo com a legislação previdenciária, todo trabalhador que exerce função formalmente, deve reservar parte do salário à previdência.

Isso é feito de forma obrigatória e descontado em folha de pagamento diretamente pelo empregador.

Esse valor é destinado ao fundo previdenciário, que pode ser acessado quando o indivíduo se aposenta ou quando precisa acionar algum benefício da previdência, como auxílio-doença ou salário maternidade. Neste artigo explicamos detalhadamente sobre o salário maternidade.

No entanto, esse valor que é descontado em folha e se destina ao INSS não é depositado ou transferido pelo empregador, mas sim creditado a partir do pagamento de um boleto.

O nome desse boleto é Guia da Previdência Social, cuja finalidade exclusiva é recolher as mensalidades para a previdência.

Todos os trabalhadores que possuem carteira de trabalho têm, automaticamente, um fundo previdenciário.

Desse modo, em todos os seus empregos de carteira assinada, cerca de 11% do salário é usado para pagar a GPS e permitir que você se aposente, no futuro.



Como Recalcular GPS em Atraso

Se você está com a GPS em atraso, então não conseguirá mais pagar o débito pelo mesmo documento.

Para isso, será necessário efetuar o recálculo e emitir um novo documento.

Para essa finalidade, a Receita Federal dispõe de um recurso chamado SAL – Serviço de Acréscimos Legais.

Para utilizá-lo, basta entrar no site do SAL, ir em Módulos e, posteriormente, selecionar a categoria que você se enquadra para atualizar o GPS em atraso.

gps em atraso

 

O novo documento será gerado com os acréscimos de juros e multa relativos aos dias da GPS em atraso. Pague dentro do novo prazo para evitar a necessidade de gerar uma nova guia.



Contribuinte Individual e Facultativo são Fundamentais à Previdência

Na dinâmica previdenciária, a inclusão dos contribuintes individuais e facultativos representam uma grande fatia.

Os trabalhadores ativos e os contribuintes facultativos que pagam a previdência hoje são os que custeiam o benefício dos aposentados. Dessa forma, quando você se aposentar, os trabalhadores da época garantirão os seus pagamentos.

Essa mecânica garante que a roda continue girando. Essa conta, no entanto, vem sofrendo alterações devido à expectativa de vida dos brasileiros. Sendo assim, as pessoas que aderem, atualmente, à contribuição individual ou facultativa, que permite o aumento de arrecadação pelo INSS, garantem que a tal dinâmica dos pagamentos de aposentadoria seja possível e não afete a saúde econômica do país.

Além disso, para tentar diminuir o déficit previdenciário, o governo vem adotando políticas que exigem um tempo maior de contribuição para a aposentadoria. Um exemplo disso foi a última reforma da previdência, que obrigou o trabalhador a contribuir por um período de tempo maior, trabalhando mais e, consequentemente, retardando a aposentadoria.



 

Deixe uma resposta