Informe de rendimentos do INSS para declaração do IRPF: Saiba como emitir

Informe de rendimentos do INSS para declaração do IRPF: Saiba como emitir

Por meio do informe de rendimentos do INSS é que os aposentados, pensionistas e beneficiários da Previdência Social podem fazer a declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física. Alguns bancos emitem esse documento anualmente, logo no início do ano. Em contrapartida, outras instituições não a emitem e o segurado deve obter o informe de rendimentos do INSS online ou requerer em uma agência.

Como muitas pessoas ainda têm dificuldades em acessar serviços online, seja por incompreensão, seja por medo de fraudes (o que tem razão de ser, já que o inúmero de pessoas caindo em golpes é cada vez mais crescente), preparamos um passo a passo nos tópicos abaixo ensinando como emitir o informe de rendimentos do INSS para declaração do IRPF online, de forma rápida e segura. E o melhor: sem precisar sair de casa!

Para isso, você só precisará de um computador ou celular com acesso à internet. Continue lendo e veja como emitir o informe de rendimentos do INSS:

 

O Que é Informe de Rendimentos do INSS?

Anualmente as pessoas que recebem acima de um determinado valor em ganhos tributáveis (como salário, aposentadoria, pensão previdenciária, aluguel de imóveis, rendimento de certos investimentos, etc.), devem declarar essa receita para que seja calculado o Imposto de Renda de Pessoa Física (que, como explicamos melhor neste post, funciona de forma diferente de pessoas jurídicas).

PUBLICIDADE

Para fazer a declaração, um dos documentos necessários é conhecido como informe de rendimentos. Trata-se de um instrumento que funciona como uma espécie de holerite em que é possível verificar os rendimentos do ano-base.

Quem é beneficiário da Previdência Social e se enquadra nos critérios de declaração também precisam prestar contas à Receita Federal, e isso é feito por meio do Informe de Rendimentos do INSS.

Vale lembrar que a não declaração nos casos em que é obrigatório é considerado crime de obstrução de fiscal e pode causar sanções judiciárias quando o indivíduo cai na malha fina – nome dado ao processo de verificação que busca identificar esses casos.

Sendo assim, todas as pessoas que ganham determinado valor ao ano – reajustado conforme o salário mínimo – são obrigadas a declararem seus ganhos ao governo.

PUBLICIDADE

Essa obrigatoriedade também se estende aos aposentados e, sendo assim, com o demonstrativo de rendimentos INSS, o extrato de tudo que foi pago pela previdência é mostrado.

Esse demonstrativo funciona como um extrato, no qual o contador ou responsável irá se basear para realizar o procedimento.

Para facilitar a vida dos segurados e evitar que se formem longas filas nas agências, esse documento pode ser obtido em poucos instantes pela internet, como ensinaremos abaixo:

 

Como Emitir Informe de Rendimentos do INSS?

O primeiro passo é entrar no portal “Meu INSS”, clicando que neste link. Lá, você deverá fazer login e, caso não tenha cadastro, deverá fazê-lo para poder conferir os serviços. Isso pode ser feito em poucos instantes, já que o site é bastante intuitivo e simples.

PUBLICIDADE

Ao entrar no portal Meu INSS com seu login, clique na opção “Extrato de Pagamento de Benefício”, como indicado abaixo:

informe de rendimentos do inss

Você deverá selecionar o ano de referência e então o arquivo será gerado para que você possa salvar em seu computador, enviar por e-mail ou imprimir.

É válido ressaltar que o informe de rendimentos do INSS para IRPF pode ser emitido, ainda, em uma agência do INSS, mas, atualmente, fazer isso pelo site é uma forma bastante aderida devida à sua comodidade e praticidade.

PUBLICIDADE

Quem é Obrigado a Declarar IRPF em 2021?

Como mencionado acima, estão obrigados a declarar o IRPF os segurados que ganham a partir de determinada renda anual.

Nos casos dos beneficiários do INSS, quem deve obter o informe de rendimentos do INSS e declarar são os que se enquadram em um dos casos a seguir:

  • Segurados que tiveram rendimentos tributáveis acima de R$28.559,70 durante o ano de 2020;
  • Segurados que escolherem a isenção de imposto de venda de um imóvel residencial para a compra de um outro imóvel em até 180 dias;
  • Segurados que tiverem recebido rendimentos isentos acima de R$40.000,00 durante o ano de 2020;
  • Segurados que tiverem obtido ganho de capital na venda de bens ou realizaram operações de qualquer tipo na Bolsa de Valores;
  • Segurados que tenham posses somando mais de R$300 mil até 31 de dezembro do ano passado.

Deixe uma resposta