Suspensão do ENEM no Amazonas: Saiu Decreto Estadual

Suspensão do ENEM no Amazonas: Saiu Decreto Estadual

  • Post category:Enem

A suspensão do ENEM no Amazonas é um assunto que rendeu muita polêmica, crítica e apreensão por parte da população diante da crise que o estado vive. Mas o Decreto Estadual foi divulgado, indicando os rumos que o Exame Nacional do Ensino Médio irá tomar.

suspensao do enem no amazonas

O Amazonas tem vivido nos últimos dias situações de calamidade em relação à saúde. O estado tem integrado todos os noticiários com a situação dos hospitais, que não estão sendo capazes de atender à demanda de pacientes.

É nesse cenário que se insere o ENEM, que já foi prorrogado nacionalmente por duas vezes em decorrência da crise.

Fato é que depois de uma diminuída no cenário, os números de casos de contaminação pelo novo vírus não param de aumentar e, por isso, muitas frentes passaram a solicitar um novo adiamento da prova, como explicamos neste post.

Suspensão do ENEM no Amazonas angariou ainda mais adeptos, já que a saúde pública não está sendo capaz de atender os casos, e a prova seria um potencial fator a contribuir significativamente para o aumento de casos.

Depois de um período de incertezas a respeito da suspensão do ENEM no Amazonas, o estado divulgou o Decreto Estadual. Saiba mais:

Haverá Suspensão do ENEM no Amazonas?

De acordo com o decreto divulgado quinta-feira (14), haverá, de fato, a suspensão do ENEM no Amazonas, como uma forma de evitar o aumento do cenário pandêmico que tanto preocupa o estado, sobretudo pela superlotação dos hospitais e falta de infraestrutura para atender os pacientes.

No decreto não há previsão para uma nova data de realização da prova, o que se sabe é que a suspensão do ENEM no Amazonas foi publicada pela Advocacia Geral da União e possui amparo legal.

Essa decisão, no entanto, não foi simples: o Governo Federal interpôs recurso para que se mantivesse a data da prova no estado, que será a mesma para todo o país. As provas ocorrerão nos demais estados nos dias 17 e 24 de janeiro, em dois domingos seguidos.

O Governo Federal sustentou que as medidas de segurança adotadas pelo INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais –, instituição que aplica a prova, são suficientes para evitar a propagação da doença.

Além disso, o Governo sustentou que a suspensão do ENEM no Amazonas prejudicaria o ingresso de muitos brasileiros que desejam cursar o ensino superior por meio do Sistema de Seleção Unificada – SISU – cuja adesão exige, obrigatoriamente, a nota do ENEM.

Ainda assim, o Governador Wilson Lima assinou o decreto sustentando a suspensão do ENEM no Amazonas, já que o estado da saúde é realmente preocupante. A prerrogativa do Governo Estadual é a contenção de danos em relação à vida da população e, depois disso, traçar novas estratégias para o Exame Nacional do Ensino Médio.

Novo Prazo Definido Para o ENEM Amazonas

Após a divulgação do decreto que garante a suspensão do ENEM no Amazonas, as novas datas de aplicação da prova ainda estavam sendo estudadas.

Contudo, no dia 15, o INEP já adiantou o novo calendário para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio.

Conforme o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, a prova será aplicada nos dias 23 e 24 de fevereiro.

Essa era a data que estava inicialmente prevista para aplicação de provas às pessoas que tivessem problemas de infraestrutura ou de contaminação da doença na data original, ou seja, antes da suspensão do ENEM no Amazonas.

Vale ressaltar que o decreto proíbe o acesso de pessoas que não tenha prévia autorização às escolas do estado.

De acordo com Alexandre Lopes, presidente do INEP, a logística será bastante custos, já que em muitos locais não se chega de avião ou vias terrestres. As provas deverão ser enviadas a esses locais por barcos, e, em outros casos, motos, bicicletas, ou o que for possível, o que acaba comprometendo até mesmo a segurança do processo.

O estado contou com mais de 160 cidadãos inscritos para a realização da prova, que foram remanejados de data em decorrência da suspensão do ENEM no Amazonas.

Deixe uma resposta