Entenda como é feita a análise do auxílio emergencial
análise do auxílio emergencial

Entenda como é feita a análise do auxílio emergencial

Muita gente tem dúvidas sobre como é feita a análise do auxílio emergencial desde que essa política foi lançada pelo governo federal.

Qual são os critérios para aprovar ou não o benefício, afinal? Como os órgãos responsáveis pela a avaliação sabem exatamente quais são os cidadãos mais carentes dessa ajuda financeira?


Porque, certamente, são esses os alvos principais para receber o auxílio emergencial:

Aqueles que realmente correm o risco de ficar sem nenhuma renda fixa e acabar passando necessidade durante o período de isolamento social

É claro que em tempos de pandemia e recessão econômica, todos gostariam de contar com R$600,00 reais a mais na conta para ajudar a equilibrar as dívidas.

Mas o governo não possui recursos para arcar com tudo isso, portanto, as pessoas que serão beneficiadas precisam ser avaliadas e aprovadas antes de ter acesso ao dinheiro.

Nesse artigo, te explicaremos exatamente como esse processo funciona, mas antes, leia também: Auxílio Emergencial – 6 pontos importantes


Como é feita a análise do auxílio emergencial?

análise do auxílio emergencial
análise do auxílio emergencialanálise do auxílio emergencial

O processo começa a partir do momento em que você cadastra e atesta os seus dados para a solicitação do benefício, atestando também que se encaixa no grupo alvo.

Todas essas informações são enviadas da Caixa Econômica Federal são repassadas para a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência, ou DATAPREV.

Ela é o órgão responsável por decidir se você tem ou não direito a sacar os R$600,00 do auxílio emergencial.

É durante essa etapa que as informações que cada um disponibiliza são cruzadas com as já disponíveis no cadastro único do governo e no CNI, por exemplo.


Uma vez que a análise do auxílio emergencial é concluída, o resultado é reportado para a Caixa Econômica Federal, que fica responsável em repassar a informação para o cidadão.

E de confirmar como e quando sacar o benefício, caso ele tenha sido aprovado.

Ou como proceder e solicitar uma nova avaliação, por exemplo, em caso de recurso negado ou dados inconclusivos.

Essa opção surge quando uma ou mais das informações que você cadastrou estão incorretas ou não batem com outros dados seus inscritos em outros programas do governo.

Por isso é importante conferir algumas vezes antes de concluir seu cadastro e ter certeza de que todas as informações disponibilizadas ali são autênticas e atuais.

O dinheiro do auxílio está sendo pago em parcelas, durante dias designados pelo governo, tudo organizado de uma forma que os grupos mais afetados pela crise recebam primeiro.


Portanto, não basta ir a uma agência em qualquer momento da semana esperando conseguir sacar o recurso.

Se atenha as informações que te serão repassadas e, claro:

Tome todos os cuidados do mundo para evitar aglomerações nas agências bancárias, quando precisar sair de casa para acessar seu dinheiro.

Leia também: Auxílio emergencial em análise: 3 formas de solucionar


Conclusão:

A análise do auxílio emergencial é feita para garantir que aqueles que mais precisam tenham realmente acesso aos R$600,00.

Cada dado que você fornece é minuciosamente analisado, até que a Caixa dê uma resposta para a sua solicitação.

O período estipulado para essa análise, desde o processamento dos dados pela Caixa até etapa do DATAPREV e depois, novamente, o retorno à Caixa, é de cinco dias.

Esse prazo, claro, pode se estender por até uma semana ou mais, devido à alta demanda e às falhas recorrentes que o aplicativo possa vir a apresentar.

Um pouco de paciência e lembre-se de sempre manter o app atualizado, para não acabar perdendo nenhuma informação importante.

Se você foi reprovado para receber o auxílio emergencial, leia: Auxílio emergencial negado: 5 motivos para ter sido reprovado

E, reforçando o que já dissemos: se o seu pedido for aprovado, aguarde informações sobre qual é a data designada pelo governo para que você faça o saque desse auxílio emergencial

Clique aqui e saiba tudo sobre o auxílio emergencial.


Deixe uma resposta