Auxílio Liberado para um Novo Lote de Pessoas

Auxílio Liberado para um Novo Lote de Pessoas

Na semana em que os últimos pagamentos do auxílio emergencial são feitos, o governo divulgou novo auxílio liberado para lote de pessoas que fizeram contestação. 

Através da Portaria Nº597, publicada no Diário Oficial da União, foi liberado hoje (26.01) um novo cronograma de pagamento do auxílio emergencial para cerca de 196 mil beneficiários.

Confira no artigo abaixo quem foi beneficiado nesse novo lote de auxílio liberado e quando acontecerá o pagamento.

 

Quem vai receber esse novo auxílio liberado?

De acordo com o Ministério da Cidadania, as pessoas que fazem parte desse novo lote do auxílio liberado são:

PUBLICIDADE
  • As pessoas que contestaram a suspensão do benefício no site da Dataprev entre os dias 7 e 16 de novembro e entre 13 e 31 de dezembro de 2020: esse grupo é formado por 191 mil pessoas
  • As pessoas que tiveram os pagamentos reavaliados em janeiro de 2021: cerca de 5 mil pessoas

Para consultar a sua situação e saber se você está na lista das pessoas cuja contestação foi aprovada, acesse o aplicativo do auxílio emergencial ou o site auxílio.caixa.gov.br.

 

Como vai funcionar o pagamento do novo auxílio liberado?

Os beneficiários aprovados nessa nova liberação do auxílio emergencial receberão todas as parcelas de uma vez só, ainda agora em janeiro, através do Caixa Tem.

O pagamento sairá no dia 28 de janeiro e dessa vez será diferente de como foi o pagamento do auxílio anteriormente, onde existia uma data para o depósito do benefício, onde a pessoa poderia fazer pagamentos e compras através do app do Caixa Tem, e outra data para os saques. O novo auxílio liberado de uma vez só, tanto para pagamentos e transferências, quanto para saques.

Vale ressaltar que dentre essas 196 mil pessoas, há gente que receberá apenas a quinta parcela (78,3 mil pessoas), quem receberá a quarta e a quinta parcela (68,1 mil pessoas), os que receberão a terceira, a quarta e a quinta parcela (40,9 mil pessoas), até aqueles que receberão da segunda parcela em diante, ou seja, quatro parcelas de uma vez só (8,3 mil).

PUBLICIDADE

O Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, comentou sobre o novo auxílio liberado:

“Ao longo dos meses, o Governo Federal realizou uma série de cruzamentos de diferentes bases de dados para verificar a elegibilidade dos cidadãos ao Auxílio Emergencial. Com isso, evitamos fraudes e garantimos que os recursos chegassem a quem realmente necessitava. Ao mesmo tempo, criamos canais digitais para permitir que cidadãos que tiveram o benefício suspenso pudessem recorrer, regularizar pendências e ter os repasses reativados, sempre na perspectiva de que ninguém ficaria para trás”.

 

A importância do auxílio emergencial na redução da pobreza

O auxílio emergencial foi uma das principais políticas públicas implementadas pelo governo federal para ajudar a população mais vulnerável do país a lidar com os impactos econômicos causados pela pandemia em 2020.

De acordo com o Fórum Ministerial para o Desenvolvimento da América Latina e Caribe, que aconteceu no último dia 12 de janeiro de 2021, o pagamento do auxílio emergencial a quase 69 milhões de pessoas em 2020 pode ser considerado como exemplo de projeto inovador para combater a crise que o mundo está presenciando.

PUBLICIDADE

Além disso, o Relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI) destaca que o auxílio emergencial teve um papel decisivo para evitar que cerca de 23 milhões de brasileiros fizessem parte da linha da extrema pobreza.

O economista Vinícius Botelho, pesquisador da FGV, de acordo com os dados da PNAD Covid-19, de setembro de 2020, ressalta a importância do pagamento emergencial à população durante a pandemia: “A pobreza chegou ao menor patamar da história em função dos programas sociais. Chegamos a uma taxa de 2,4% de pobreza monetária (que leva em consideração a renda recebida pelo indivíduo) em setembro. É um número muito baixo”.

Para ler mais sobre o tema, confira os projetos de lei em tramitação para a prorrogação do auxílio emergencial em 2021.

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta