Como Calcular Pedágio Depois da Reforma da Previdência

Como Calcular Pedágio Depois da Reforma da Previdência

  • Post category:INSS

Calcular pedágio é uma forma de saber quanto tempo de contribuição falta, efetivamente, para que uma pessoa possa se aposentar.

Esse cálculo passou a ser necessário a partir da reforma previdenciária, regulamentada pela Emenda Constitucional nº 103.

Esse tema tem gerado muitas dúvidas, sobretudo entre as pessoas que estavam prestes a se aposentar e terão que cumprir um prazo adicional.

Se você ou alguém conhecido quer saber como calcular pedágio da previdência social após a reforma, continue lendo e tire suas dúvidas nos tópicos abaixo.



Como Funciona o Pedágio INSS?

Conhecido como “pedágio”, esse sistema faz parte das regras de transição que foram impostas pela reforma previdenciária, em vigor desde 2019.

Ele é válido para os segurados que estão prestes a alcançarem a aposentadoria, desse modo, para que as pessoas não sintam o impacto de uma vez, essas regras de transição incluem o pedágio, que nada mais é do que trabalhar – e contribuir – um período adicional.

Para calcular pedágio, o primeiro modelo de pedágio previdenciário que devemos levar em consideração é o de 100%.

Nele, é necessário que as mulheres tenham 57 anos, e os homens tenha 60 anos. Para que esses contribuintes possam se aposentar, será necessário cumprir o dobro do tempo de contribuição que restaria para atingir o tempo mínimo de trinta anos de contribuição – para mulheres – e de trinta e cinco anos – para os homens.

Isso ocorre, pois, uma das principais mudanças que a reforma previdenciária trouxe foi o aumento no tempo de contribuição exigido para que os cidadãos possam alcançar a sonhada aposentadoria.



Como Calcular Pedágio da Previdência?

Vamos ver na prática um pouco melhor como calcular pedágio previdenciário, mas antes devemos entender que o tempo mínimo de contribuição, para homens, é de 35 anos, enquanto para as mulheres, é de 30 anos.

Acontece que só o tempo de contribuição não é suficiente para uma pessoa atingir a aposentadoria. Para tanto, é necessário que a mulher tenha, no mínimo, 62 anos, enquanto para os homens deverão ter, no mínimo, 65 anos completos, mais o tempo de contribuição exigido.

Abaixo trouxemos um exemplo prático de como calcular pedágio integral.

Sr. Maurício tem 60 anos de idade, e em 2019 completou 32 anos de contribuição à previdência social.Neste caso, para que o Sr. Maurício atinja os 35 anos de contribuição, precisa cumprir apenas mais três anos de trabalho e/ou contribuição.

No entanto, ao calcular pedágio de acordo com a regra de transição, regulamentada pela reforma previdenciária, o Sr. Maurício ainda precisará trabalhar o dobro do tempo que resta para se aposentar, ou seja: mais seis anos, que representam os três anos restantes, mais os três anos de pedágio.

A principal vantagem de calcular pedágio integral e contribuir o dobro do tempo restante, é que o contribuinte que está prestes a se aposentar poderá se alcançar integralmente a média aritmética de aposentadoria, ao contrário de quem se adere ao pedágio de 50%.



Pedágio 50%: Como Calcular?

Já para calcular pedágio do INSS de 50%, a regra é diferente.

Nesse caso, se um contribuinte está a dois anos de alcançar a aposentadoria, por exemplo, poderá obtê-la sem ter que atingir a idade mínima exigida por lei.

Para calcular pedágio de 50%, deve-se levar em conta o tempo restante e acrescentar metade do total. Ou seja, se faltam dois anos para o sr. Maurício se aposentar, ele pode optar pelo pedágio de 50%, que será de três anos, uma vez que 50% de 2 é 1 e, portanto, 2+1=3.

Além de saber como calcular pedágio do INSS, é importante saber que também existem outras modalidades de aposentadoria, que é a idade mínima progressiva e o sistema de pontuação. A opção fica a critério do segurado, que poderá escolher a que lhe for mais conveniente.

Neste artigo explicamos como ficará o desconto INSS em 2021, após o reajuste do salário mínimo.



Deixe uma resposta