Devo reunir quais documentos para Imposto de Renda 2021

Devo reunir quais documentos para Imposto de Renda 2021

O contribuinte já pode ir reunindo os documentos para Imposto de Renda 2021. Nesta quarta-feira, 24 de fevereiro, a Receita Federal irá anunciar, às 15 horas, as regras para o imposto de renda 2021. O anúncio será feito em entrevista coletiva, no Ministério da Economia, com transmissão ao vivo pela internet.

Apesar de não ter ainda todas as informações, o contribuinte pode ir reunindo os documentos para imposto de renda, pois eles não mudam muito de um ano para o outro.

O prazo para entrega da Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) costuma ser entre o dia 1º de março e 30 de abril, Deixar tudo pronto com antecedência e realizar a declaração logo no início do período de entrega garante a restituição nos primeiros lotes.

 

Documentos para imposto de renda, quem precisa reunir?

Como não foi anunciado nenhum plano de correção da tabela do imposto de renda, as regras e valores devem seguir o que foi adotado em anos anteriores, assim a entrega da DIRPF será obrigatória para o cidadão que recebeu acima de R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis (salário, aposentadoria ou aluguéis, por exemplo).

PUBLICIDADE

Porém, a renda não é o único critério para definir quem deve ou não declarar Imposto de Renda. Também devem reunir documentos para imposto de renda os seguintes contribuintes:

– quem teve ganho com a venda de bens como uma casa, por exemplo.

– quem realizou operações na bolsa de valores.

– quem recebeu mais de R$ 142.798,50 em atividade rural ou teve prejuízo a ser compensado no ano-calendário 2020 ou em outros anos.

PUBLICIDADE

– ganhou mais de R$ 40 mil em rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados diretamente na fonte no ano, exemplos desse tipo de rendimento é a indenização trabalhista, o saque do FGTS e também rendimentos da poupança.

– donos de bens com valores acima de R$ 300.000, até 31 de dezembro de 2021

– quem vendeu imóvel e comprou outro no prazo de 180 dias e optou pela isenção de Imposto no momento da venda.

– pessoas que receberam rendimentos de outras pessoas físicas ou do exterior.

PUBLICIDADE

– quem arrendou imóvel rural também deve reunir documentos para imposto de renda.

 

Documentos para imposto de renda, quais são?

Os comprovantes que devem ser reunidos, são:

– informe de rendimentos (comprovantes de salários). Os empregadores devem entregar os comprovantes de rendimentos aos trabalhadores, mas o trabalhador que quiser se adiantar pode reunir os holerites do ano passado.

– recibos e notas fiscais de despesas com prestação de serviços como, por exemplo, saúde (plano de saúde, dentista, psicólogo, fisioterapia e etc.) e instrução, sendo estes considerados: educação infantil (creche e pré-escola), ensino fundamental, médio e superior (graduação e pós-graduação) e educação profissional (ensino técnico e o tecnológico).

PUBLICIDADE

– também podem ser reunidos documentos para imposto de renda que comprovem despesas com advogados (devem ser deduzidos no ano-calendário em que os rendimentos decorrentes de decisão judicial foram recebidos), arquitetos e veterinários, dentre outros.

– comprovantes de aposentadorias e pensões do INSS (podem ser baixados do site do INSS), e também informes de previdências privadas.

– recibos de valores recebidos de aluguéis, pensões e outros.

– em caso de dependentes na declaração, os comprovantes referentes aos rendimentos tributáveis destes devem ser reunidos também e não apenas as despesas dedutíveis.

PUBLICIDADE

– se houver aplicações financeiras elas devem ser informadas também, no ano passado (2020) o valor era a partir de R$ 140.000,00 (estas informações ficam disponíveis nos canais virtuais das instituições financeiras, não sendo necessário que estas as enviem)

O contribuinte deve se atentar ao modelo de declaração que irá escolher. Após lançar todos os rendimentos e os gastos dedutíveis, o próprio programa da Receita Federal irá indicar a melhor opção para o contribuinte, se o completo ou simplificado.

Se não houve muitas alterações em suas despesas e rendimentos, consulte sua declaração do ano anterior e use-a como guia para preencher a declaração do ano atual.

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta