Será que estou com Nome Sujo? Como consultar SPC, Serasa e SPCP?

O tema da inadimplência, ou seja, o famoso nome sujo, voltou a ser destaque na mídia brasileira atualmente. 

E não é para menos. Segundo dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), realizada pela Confederação Nacional do Comércio em maio de 2020, mais de 66% das famílias brasileiras declararam possuir dívidas como cartão de crédito, cheque especial, empréstimos, prestação de carros, lojas, dentre outras. 

Se você tem dúvidas em relação ao seu CPF e deseja saber se o seu nome faz parte dessas estatísticas, esse artigo foi feito para você. 

Vamos lhe mostrar como saber se o seu nome está sujo.



Nome Sujo: O que é?

Antes de mais nada, é importante compreender o que significa ter o nome sujo.

Estar com o nome sujo quer dizer que existe um dívida não paga em seu nome e que, tal inadimplência, consta nos cadastros das bases de dados que são consultadas por bancos e outras empresas antes de conceder qualquer tipo de crédito aos cidadãos brasileiros.

Na prática, o significado disso é que, se você está com o nome sujo, provavelmente não vai conseguir obter crédito para fazer um financiamento ou terá problemas no banco para aumentar o limite do cheque especial ou até mesmo solicitar um novo cartão de crédito.

Mas, para resolver, ou seja, quitar a dívida, é preciso saber onde você está devendo, não é mesmo? Vamos ver como obter essa informação?



Nome Sujo: Onde Consultar

Existem três principais bases de dados sobre inadimplência no Brasil, onde é possível consultar se o seu nome está sujo ou não:

  • Serviço de Proteção ao Crédito (SPC)
  • Serasa
  • SPCP

As bases, administradas por fontes diferentes, possuem abrangências diferentes. Segundo a Exame, o SPC possui dados relativos a 180 milhões de CPFs, enquanto a Serasa tem acesso a 185 milhões de CPFs e a SPCP a 202 milhões de CPFs. Como são bases de dados diferentes, é recomendado que você consulte todas as fontes, para obter as informações de forma mais completa.

Essa consulta pode ser feita fisicamente ou através da internet e é direito do consumidor saber se está com o seu próprio nome sujo.

Como Consultar Nome Sujo

Vamos mostrar como consultar, de forma online, o seu cadastro nas três plataformas.



Consulta de Nome Sujo no SPC

Uma das formas de saber se você está com o nome sujo é através da loja online do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). A pesquisa nessa plataforma já apresenta os resultados referentes aos registros de inadimplência presentes no SPC Brasil e no Serasa. 

Trata-se de uma consulta paga, no valor de R$ 16,90. De acordo com o site, ao pagar esse valor, as pessoas tem direito às seguintes informações:

  • “Registro de inadimplência no SPC Brasil e Serasa.
  • Informações cadastrais.
  • Último endereço e telefone vinculado.
  • Registro de título protestado em cartório.
  • Informações do poder Judiciário.
  • Crédito concedido no CPF.
  • Registro de cheque lojista.
  • Consultas realizadas em seu documento, nos últimos 6 meses.
  • Alerta de documentos, mediante registro de furto junto à CDL ou à Associação Comercial.”



Existe ainda a possibilidade de incluir na pesquisa os seguintes adicionais, de acordo com os respectivos valores:

  • Ação: R$ 8,23
  • Telefone adicional: R$ 2,10
  • Participação em empresa: R$ 9,91

Para realizar a consulta é preciso entrar no site, escolher o plano de consulta desejado e fazer o seu cadastro, informando todos os dados pessoais, como nome completo, endereço, RG, CPF, data de nascimento e nome da mãe.

Existem ainda outros serviços disponíveis, tais como o SPC Avisa, onde você recebe uma notificação (por SMS ou email) sempre que o seu cadastro for consultado ou quando algo for incluído, excluído ou alterado em seu cadastro junto ao SPC. Tal plano pode ser contratado de forma mensal, trimestral, semestral ou anual.

Agora, se você quiser realizar essa consulta pessoalmente, basta se dirigir a um dos postos de atendimento com um documento de identificação com foto e o CPF original.



Consulta de Nome Sujo no Serasa

Já o Serasa oferece a consulta online gratuita do CPF no site deles. Para realizar a consulta também é preciso fazer um cadastro no site.

Essa consulta, que é gratuita, permite acesso aos dados do Serasa Score, para verificar a pontuação que o consumidor possui na plataforma.

Agora, assim como o SPC, o Serasa também possui um plano que pode ser pago mensalmente, caso você deseje ser informado sempre que o seu CPF for consultado por alguma empresa e quando dívidas entrarem ou saírem do seu nome, bem como alterações na pontuação do seu Serasa Score. 

O valor é de R$ 25,90 para o plano mensal ou 12 vezes de R$ 9,90 para o plano anual. Se você quiser incluir seus CNPJs na consulta, o valor mensal passa para R$ 29,90 e o plano anual para 12 vezes de R$ 14,16.

Havendo algum registro de inadimplência em seu CPF, é possível ainda participar do Feirão Serasa para negociar a dívida com as empresas credoras.

Existe ainda a possibilidade de verificar presencialmente se o seu nome está sujo através do Postos de Atendimento da Serasa.



Consulta de Nome Sujo no SPCP

O SPCP é o cadastro administrado pela Boa Vista e é o mais antigo dos três.

Para acessá-lo e verificar se o seu nome está sujo, assim como os demais, é necessário fazer um cadastro através do site Consumidor Positivo. O cadastro, assim como a consulta do CPF, é gratuito.  

Se houver algum registro, é possível identificar em qual empresa é o débito, assim como detalhes da dívida referentes a valores.

É importante ressaltar que, uma vez identificada a dívida, você deve tentar entrar em contato com a empresa para negociar o valor devido. Só dessa maneira, como explicamos nesse post, você poderá voltar a ter o seu nome limpo e resgatar o seu crédito.

Lembrando que, desde abril de 2019, a Lei Complementar Nº 166, a Lei do Cadastro Positivo, tornou automática a adesão das pessoas a um cadastro que reúne os históricos de adimplência dos consumidores brasileiros. 

Neste cadastro os consumidores recebem uma nota que varia entre 0 e 1000 em virtude do seu histórico de pagamentos, informando para os bancos e demais instituições o risco em lhe conceder crédito. Quanto mais alta essa nota, melhor pagador você é considerado.

Dessa maneira, ter o nome sujo é um dos principais fatores que compromete o seu score de crédito, dificultando para você transações comerciais futuras.

Se ficou alguma dúvida sobre como saber se o seu nome está sujo, comenta aqui embaixo que nossos especialistas poderão lhe esclarecer.