Início Site

AUXÍLIO EMERGENCIAL 600: ATUALIZAÇÕES | DEFINIÇÃO DO CALENDÁRIO? | NOVOS PAGAMENTOS

auxilio emergencial segunda parcela

Ontem, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, deu uma entrevista ao CNN Brasil e falou sobre o Auxílio Emergencial.

Nessa entrevista, ele informou que é preciso fazer um ajuste final dos calendários de pagamentos que precisa da aprovação do presidente.

Falou que em breve o Ministério da Cidadania irá anunciar o calendário, tanto o da 3ª parcela para quem não faz parte do Bolsa Família, como o da 2ª parcela para quem recebeu a primeira parcela em maio.

Além disso, ele falou que entre a Caixa Econômica Federal e o Ministério da Cidadania, já está tudo certo para realizar os pagamentos. Só falta o presidente aprovar.


Ele informou também que os pagamentos seguirão a mesma lógica dos anteriores, onde primeiro, será creditado o valor do auxílio emergencial em uma poupança digital do Caixa Tem, começando pelos nascidos em janeiro, depois os nascidos em fevereiro e daí por diante. E posteriormente, em uma outra data, será possível realizar o saque.

De acordo com ele, será dessa forma para evitar filas.

Auxílio Emergencial: Mais informações

Ontem, o ministro da cidadania, Onyx Lorenzoni, participou de uma entrevista ao canal Jota onde ele falou a respeito de quando deve sair o calendário de pagamentos da terceira parcela para os beneficiários que não fazem parte do bolsa família e da segunda parcela para quem recebeu a primeira parcela em maio.


O ministro informou também que hoje de manhã, ele participará de uma reunião para apresentar ao presidente Jair Bolsonaro, as alternativas de pagamento das próximas parcelas do auxílio emergencial.

Então resumindo, apesar dessa novela toda. Parece que nessa reunião de hoje de manhã com o presidente, os calendários serão FINALMENTE definidos e acreditamos que a divulgação deva ocorrer entre hoje e amanhã.

Como hoje é quinta-feira e toda quinta tem a live tradicional do presidente, pode ser que ele anuncie o calendário por lá né?

Nessa mesma entrevista, o ministro Onyx, falou também sobre a prorrogação do auxílio emergencial.


Auxílio Emergencial: Bolsa Família

Agora, em relação ao Bolsa Família.

Hoje é o sétimo dia dos pagamentos da terceira parcela do Auxílio Emergencial para os integrantes do Bolsa Família.

Quem recebe hoje são os beneficiários do bolsa família que possuem o NIS com final número 7.

O calendário do pagamento da terceira parcela do Auxílio Emergencial para os integrantes do bolsa família finaliza no dia 30 de junho, para beneficiários que possuem o NIS terminado em 0.

Veja também: Quem receber o Auxílio Emergencial pode ter que devolver em 2021


 

 

PRORROGAÇÃO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 600 REAIS – MAIA: QUANTO CUSTA NÃO PRORROGAR?

prorrogação do auxílio emergencial

Ontem o presidente Jair Messias Bolsonaro voltou a falar da prorrogação do auxílio emergencial. Ele voltou a dizer que acredita que uma prorrogação do auxílio em mais duas parcelas de 600 reais poderia quebrar o país.

Nós temos aqui o trecho com a fala do presidente, mas outra autoridade que voltou a se pronunciar hoje, há poucos minutos, foi o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia…


Rodrigo Maia parece não concordar com o Presidente Bolsonaro. Para ele, ao invés de somente se perguntar quanto custa o auxílio emergencial para o país, deveríamos nos perguntar quanto custa não ter o auxílio em uma crise como essa que o mundo vem atravessando.
Vamos ver tudo isso a seguir, começando pelo presidente Jair Bolsonaro e, na sequência, vamos ver o que o Rodrigo Maia disse sobre esse tema da prorrogação do auxílio de 600 reais na coletiva que acabou há poucos minutos. Também vou deixar outros pequenos trechos em que ele falou sobre a reforma tributária no país.


 

SOBRE A PRORROGAÇÃO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL DE 600 REAIS: JAIR BOLSONARO E RODRIGO MAIA

AUXÍLIO EMERGENCIAL: DATA CALENDÁRIO | 3 PARCELA | PRORROGAÇÃO 600 REAIS | PAGAMENTOS

auxilio emergencial segunda parcela

Vamos a mais notícias sobre o auxílio emergencial, trago nesse vídeo todas as últimas novidades sobre esse assunto!

Na semana passada, o ministro Onyx Lorenzoni, havia informado no Programa Brasil Urgente, que os calendários deveriam sair ontem, na segunda-feira.

Mas como você perceberam, não foi bem assim que aconteceu né? Infelizmente, mais uma vez, o prazo não foi cumprido!


Ontem, o ministro foi novamente ao programa do Datena e falou que eles estão definindo o calendário até quarta-feira dia 24 de junho. Isso mesmo, estão definindo… Não significa que será de fato divulgado nesses dias. Só pode ser brincadeira né?

Olha pessoal, nós temos uma informação nova aqui, que ainda não tinha sido divulgada, que o ministro falou nessa mesma entrevista.

Ele falou em relação ao pagamento da 2ª parcela do auxílio emergencial para o Lote 3, que foi esse último lote de aprovados, que receberam a primeira parcela nos dias 16 e 17 de junho.

Então, o ministro disse na entrevista que a 2ª parcela para quem recebeu a primeira parcela em junho, no lote 3, deve ser paga até o final desse mês.

Será?


PRORROGAÇÃO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

Com relação à prorrogação do auxílio emergencial, o presidente da república, Jair Bolsonaro, voltou a afirmar ontem em uma entrevista à BandNews que já acertou com a sua equipe econômica a prorrogação de mais duas parcelas, mas que o valor ainda falta ser definido.

Segundo ele, o valor da quarta e da quinta parcela ainda será discutido com a Câmara dos Deputados e com o Senado Federal.

Entretanto, mais uma vez, o presidente ressaltou que dificilmente será mantido o valor cheio de 600 reais, pois isso resultaria em um expressivo endividamento a longo prazo.

Além disso, ontem o ministro Onyx, também comentou sobre o valor da quarta e quinta parcela.

Segundo ele, até quinta-feira, o ministério da cidadania juntamente com o ministério da economia irá apresentar para o presidente mais de uma proposta de valor das próximas parcelas para que ele faça a definição e comece então as tratativas com o Congresso Nacional.


AUXÍLIO EMERGENCIAL BOLSA FAMÍLIA

Agora, em relação ao Bolsa Família.

Hoje é o quinto dia dos pagamentos da terceira parcela do Auxílio Emergencial para os integrantes do Bolsa Família.

Quem recebe hoje são os beneficiários do bolsa família que possuem o NIS com final número 5.

O calendário do pagamento da terceira parcela do Auxílio Emergencial para os integrantes do bolsa família finaliza no dia 30 de junho, para beneficiários que possuem o NIS terminado em 0.

Veja também: Quem receber o Auxílio Emergencial pode ter que devolver em 2021


AUXÍLIO EMERGENCIAL 600: RESPONDENDO PERGUNTAS E TIRANDO DÚVIDAS

auxilio emergencial segunda parcela

Hoje resolvemos fazer um artigo respondendo às perguntas mais comuns que recebemos lá no canal sobre auxílio emergencial com a intenção de ajudá-los.

Leia esse artigo até o final, porque a dúvida de alguma pessoa que vamos responder aqui, pode ser a sua também.

DÚVIDAS FREQUENTES AUXÍLIO EMERGENCIAL

A primeira pergunta é da Glaucineide Gonçalves do Nascimento e a resposta dessa pergunta também responde à pergunta do Jeferson Amorin.

As perguntas foram as seguintes, primeiro a da Glaucineide:


E para quem continua em análise? Estou na minha quarta análise. Dizendo que não foi possível analisar os dados. Mas já revisei e não tem nada errado.

E a do Jeferson Amorim foi:

E quem continua em análise desde o dia 7 de abril como proceder?????

No dia 28 de maio foi celebrado entre a Advocacia Geral da União, Ministério da Cidadania, a DATAPREV e a Caixa Econômica Federal, no qual foi FIXADO o prazo de análise de pedido do auxílio emergencial para 20 dias corridos.

Esse acordo foi celebrado no dia 28 de maio, mas foi homologado no dia 02 de junho… Então a resposta deverá sair até o dia 22 de junho, ok?

É bem possível que quem fez o cadastro até o dia 29 de maio, obtenha uma resposta nesses próximos dias.

Então Glaucineide e Jeferson, caso vocês tenham efetuado o pedido do auxílio emergencial novamente até o dia 29 de maio, provavelmente vocês terão uma resposta até o dia 22 de junho, que é segunda-feira.


Não se esqueçam de acompanhar o site da caixa, o app da caixa, o site da DATAPREV e também verifiquem no número 111.

Qualquer um desses canais pode sofrer alguma atualização para o caso de vocês.

Agora, iremos responder à pergunta da Nati Souza, que foi:

Como ficam as pessoas que foram aprovadas agora? Vão receber as outras 2 juntas?

Segundo o presidente da Caixa Economica Federal, Pedro Guimarães, a ideia é que você receba uma parcela por mês, e não todas juntas, ok?

A próxima pergunta é da Solange Silva Martins, ela perguntou o seguinte:

Cadê a terceira parcela? Tem o calendário?


Solange, o calendário da terceira parcela para quem não é do bolsa família ainda não foi divulgado.

Segundo o ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni, este calendário deve ser divulgado na próxima segunda-feira, dia 22.

Nós publicaremos aqui no site e no nosso canal assim que for divulgado, ok?

Temos aqui mais uma pergunta com relação a calendário de pagamentos.

Essa é da Vera Maria Martins dos Santos:

Recebi minha primeira parcela dia 28/05/20. Quando sai a segunda parcela?

Vera, obrigado pela pergunta.


É o seguinte… não sabemos ainda quando será paga a segunda parcela, mas o ministro Onyx afirmou essa semana que o calendário de pagamento da segunda parcela, para quem recebeu a primeira em maio, que é o seu caso, deve ser anunciado também nessa próxima segunda-feira, ok?

Temos aqui agora a pergunta da Vanessa Furtado. Vamos lá, ela diz o seguinte:

E as pessoas que continuam aprovadas na Dataprev e estão em AVALIAÇÃO no app da Caixa, retido pelo Ministério da Cidadania?

Faz mais de 60 dias que recebi a primeira parcela e nada da segunda. Ninguém diz nada sobre isso. Não é ANÁLISE é AVALIAÇÃO! Se você puder nos ajudar, agradeço!

O seu caso pode estar acontecendo o seguinte:

O ministério da cidadania faz uma reanálise dos dados de todos os beneficiários do auxílio, mesmo depois deles já terem recebido alguma das parcelas.


E isso acontece porque a sua situação pode mudar ao longo desses meses que o auxílio está sendo pago e, de repente, você pode não estar mais cumprindo os requisitos que dão direito ao benefício.

Vamos dar um exemplo… você estava desempregada, solicitou o auxílio lá em abril, foi aprovada, recebeu a primeira parcela naquele mesmo mês, porém nas últimas semanas imagine que você tenha conseguido um emprego de carteira assinada.

Neste caso então você perde o direito ao auxílio emergencial e, portanto, você não receberá as próximas parcelas.

Então, o seu cadastro parece estar nessa fase de avaliação, pois o governo pode ter identificado nos seus dados alguma informação que precisa ser reanalisada.

Mas Vanessa, se você tem certeza de que continua dentro de todos os requisitos que dão direito ao auxílio emergencial, você deve fazer o seguinte:

  • Primeiro, esperar o resultado dessa avaliação. E quando o sair o resultado, se você for aprovada, então ok, tudo estará resolvido e você vai receber as próximas parcelas normalmente.
  • Agora caso você seja rejeitada, você deve fazer uma contestação do resultado negativo dessa avaliação. Ok? 


Se você quiser saber mais detalhes de outros casos que podem ocasionar a suspensão do auxílio, nós fizemos um vídeo sobre isso lá no canal.

Mas é importante deixar claro, que todos os beneficiários irão passar pela reanálise todos os meses.

Então não se desesperem caso no aplicativo aparecer que seu cadastro está em avaliação, mesmo depois de você já ter sido aprovado ou de ter recebido algumas parcelas do Auxílio.

Se você continua cumprindo todos os requisitos provavelmente o seu status no aplicativo voltará para aprovado antes do pagamento da sua próxima parcela, ok?

Caso dê algum problema, você poderá contestar, dentro do próprio app ou na Defensoria Publica da União.

Temos três perguntas aqui agora que são relacionadas ao mesmo assunto.

A primeira é da Dalva Gonçalves de Oliveira Silva.


Ela pergunta: Tem lugares que a defensoria ainda não está atendendo como fazer?

A segunda pergunta é do usuário “Gamer de lei”: aqui na minha cidade não tem Defensoria pública como eu faço?

E a outra pergunta é da Renata Angelo Costa: a defensoria da minha cidade ainda está fechada!!! Como será feita a contestação?

Vamos tentar deixar o mais claro possível essa questão da contestação pelas defensorias.

Foi firmado um acordo entre a Defensoria Pública da União e o Ministério da Cidadania para contestação de pedidos do auxílio emergencial que foram negados.

As defensorias públicas da união de alguns municípios, não estão atendendo presencialmente.

E por conta da pandemia é recomendado que o interessado não compareça presencialmente à uma unidade, salvo se solicitado pela pessoa que lhe atender.

O atendimento da Defensoria Pública da União ocorre de forma remota durante a pandemia, que pode ser por telefone, Whatsapp ou por e-mail.


Para saber os contatos para atendimento em sua cidade, entre no site.

A Defensoria Pública da União não está presente em todos os municípios.

Existem unidades em todas as capitais e em mais 43 cidades do interior, para consultar se existe uma unidade na sua cidade, acessem o mesmo link que passado anteriormente.

Os municípios que não constam nesse link, não contam com unidades da Defensoria Pública da União e por conta disso, nem todos poderão ser atendidos.

Nesses casos, o caminho é buscar um advogado particular ou procurar diretamente a subseção da Justiça Federal que responde pelo seu município para solicitar o seu pedido de prestação de assistência jurídica.

De acordo com a própria DPU, ela não irá resolver o problema de todos, seja ele qual for.

A Defensoria Pública da União firmou acordo que permite uma análise mais rápida de ALGUMAS hipóteses de indeferimento.

Para outras, ainda será necessário judicializar na Justiça Federal, o que pode demandar um período de tempo maior para análise.


Além disso, também haverá hipóteses em que não será possível reverter o resultado.

Uma coisa que é importante deixar claro aqui, é o seguinte:

Você não deve procurar a Defensoria Pública do Estado para contestar o seu pedido de auxílio emergencial que foi negado.

Porque as Defensorias Públicas Estaduais atuam perante a Justiça Estadual.

Já a Defensoria Pública da União atua perante a Justiça Federal.

O auxílio emergencial é uma política pública federal, a assistência jurídica integral e gratuita cabe apenas à Defensoria Pública da União. Ok?

Outra informação importante sobre esse assunto é que quem já procurou a Defensoria Pública da União, não precisa entrar em contato novamente para contestar o pedido por conta do acordo com o Ministério da Cidadania.


De acordo com a própria DPU, o defensor público federal responsável pelo seu caso irá fazer a contestação se você estiver em uma situação em que isso é possível.

Caso seja preciso, a DPU entrará em contato contigo para pedir alguma documentação complementar.

O prazo de análise após a contestação feita pela DPU, caso seja possível a contestação, deve ser rápido.

Havendo demora, entre em contato com a Unidade da DPU responsável pelo seu caso.

Veja também: Quem receber o Auxílio Emergencial pode ter que devolver em 2021


DATA DO CALENDÁRIO DA 3ª PARCELA E DA 2ª PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 600 | CONTESTAÇÃO DEFENSORIA

auxilio emergencial segunda parcela

Nesse artigo, iremos resumir todas as últimas notícias referentes ao calendário da 2ª e da 3ª parcela do Auxílio Emergencial para quem não faz parte do Bolsa Família.

Ontem o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, deu uma entrevista ao programa Brasil Urgente, da Rede Bandeirantes, em que ele comentou diversas questões sobre o auxílio emergencial de 600 reais.


CALENDÁRIO DE PAGAMENTO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O primeiro ponto importante é sobre os calendários de pagamento

O ministro afirmou que o calendário de pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial, para aqueles que não são do bolsa família, deve ser anunciado na próxima segunda-feira, dia 22 de junho.

Outro calendário que também deve ser anunciado no mesmo dia é o da segunda parcela, para aqueles que receberam a primeira em maio.

Inclusive o ministro afirmou que o pagamento dessas respectivas parcelas já devem começar a ser creditados na próxima semana.


ACORDO MINISTÉRIO DA CIDADANIA E DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO

Outro ponto da entrevista que merece destaque é sobre a nova forma de contestação para quem teve o pedido de auxílio negado.

Foi firmado um acordo na última terça-feira, entre o Ministério da Cidadania e a Defensoria Pública da União, em que ficou definido que todos aqueles que tiveram o auxílio emergencial negado podem, a partir da próxima segunda-feira, dia 22, entrar com pedido de contestação de resultado por meio da Defensoria Pública do seu município, de forma gratuita.

Para isso, você deverá apresentar os documentos que comprovem a elegibilidade do recebimento do auxílio.

Segundo o ministro, vai funcionar da seguinte forma:


Você apresenta para o Defensor Público os documentos que comprovam que você está apto para receber o auxílio…

o defensor, então, entra no sistema do ministério da cidadania, valida a documentação da pessoa, e em 48 horas o pagamento é realizado.

E, segundo o ministro, quem fez a contestação pelo site ou pelo aplicativo e não concordou com o resultado ou sequer recebeu uma resposta, também pode fazer a contestação pela defensoria pública.

Então, se você teve o auxílio negado, fique atento a esse novo canal de contestação pela defensoria pública do seu município, que passa a valer a partir da próxima segunda-feira, e pelo que o ministro falou será um caminho até mais rápido para você resolver a sua situação, pois se estiver tudo certo com os seus documentos o pagamento será realizado em até dois dias.

OUTROS PONTOS SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL

Bom… outros assuntos tratados nessa entrevista foram sobre:

  • o programa de renda mínima que o governo quer implementar no próximo ano,
  • as fraudes que vêm acontecendo no auxílio emergencial e que estão sendo investigadas pela polícia federal, e também sobre
  • as devoluções do auxílio emergencial de quem recebeu o benefício indevidamente,

Veja também: Quem receber o Auxílio Emergencial pode ter que devolver em 2021


EMPRÉSTIMO CONSIGNADO: AUMENTO DA MARGEM EM 5% – SENADO VETOU

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO AUMENTO DA MARGEM EM 5% - SENADO VETOU
Foto: Pedro França/Agência Senado

Muitas pessoas estão à procura de informações a respeito da elevação da margem do empréstimo consignado para aposentados e servidores públicos e, por conta disso, segue uma atualização importante…

O Senado derrubou, na última terça-feira, o artigo 27 da Medida Provisória nº 936, que aumentava de 35% para 40% a margem para empréstimo consignado para servidor público e aposentado. Este artigo foi impugnado e, portanto, retirado do Projeto de Lei.

O senador Weverton (PDT-MA) foi um dos senadores que defenderam a retirada desse ponto do texto.


CORTE DE LUZ E ÁGUA – PASSA A SER PROIBIDO NOS FINAIS DE SEMANA, FERIADOS E MAIS – CLIQUE PARA LER!

Vamos ver o que os senadores disseram a respeito dessa iniciativa…


HOJE! AUXÍLIO EMERGENCIAL: CALENDÁRIO NOVOS PAGAMENTOS | FIM DA ANÁLISE? | 600 REAIS

auxilio emergencial segunda parcela

Hoje nesse artigo vamos tratar sobre o calendário da 2ª e 3ª parcela do Auxílio Emergencial para quem não faz parte do Bolsa Família, sobre o calendário do bolsa família, e vou falar também sobre quem ainda está em análise.

Hoje é o segundo dia dos pagamentos da terceira parcela do Auxílio Emergencial para os integrantes do Bolsa Família.

Quem recebe hoje são os beneficiários do bolsa família que possuem o NIS com final número 2.


O calendário do pagamento da terceira parcela do Auxílio Emergencial para os integrantes do bolsa família finaliza no dia 30 de junho, para beneficiários que possuem o NIS terminado em 0.

A segunda parcela já foi paga há mais de 51 milhões de pessoas que entraram com o pedido para receber o benefício até o dia 30 de abril.

Nós temos recebido muitas perguntas sobre o pagamento da terceira parcela para quem não faz parte do Bolsa Família e também sobre a segunda parcela para quem recebeu a primeira parcela em MAIO.

Esses dois calendários ainda não saíram pessoal… O governo vem prometendo esses calendários e até agora NADA.


Ontem, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, em uma live na TV Portal CNM, que é a Confederação Nacional de Municípios, informou que o calendário da segunda parcela para quem recebeu a primeira parcela em maio e o calendário da terceira parcela para os beneficiários que não fazem parte do Bolsa Família, irá sair até o final da semana que vem!

É isso mesmo pessoal, até o final da SEMANA QUE VEM, acreditem!

Na semana passada, na reunião do Conselho de Governo, ele tinha dito que a equipe de seu ministério iria programar ao longo dos próximos dias o pagamento da terceira parcela para os beneficiários que não fazem parte do programa do bolsa família.

Agora, pelo visto, ele já estendeu o prazo e falou que pode sair até o final da SEMANA QUE VEM.


Mas vamos ser otimistas… Já que ele falou ATÉ a semana que vem, esperamos que saia antes disso.

No dia 16 e 17 de junho saiu o pagamento da primeira parcela para os novos aprovados no lote 3.

É importante deixar claro aqui, que esse pagamento da primeira parcela, mudou, não vai ser através da conta cadastrada lá no início, quando você solicitou o auxílio emergencial.

E sim através da conta digital do Caixa Tem, que é uma poupança digital criada pela caixa automaticamente para os beneficiários.

Estamos recebendo aqui diversos depoimentos de pessoas que acham que não receberam o auxílio e o dinheiro está na conta digital do Caixa Tem.


Essas pessoas somente poderão sacar o dinheiro a partir de 6 de julho, para aniversariantes em janeiro, e assim por diante até 18 de julho, para os de dezembro, conforme estou mostrando aqui na tabela.

Lembrando pessoal, que existem algumas maneiras de antecipar esse saque, através de contas digitais que você pode gerar um boleto de pagamento e pagar através do Caixa Tem.

AUXÍLIO EMERGENCIAL: EM ANÁLISE

Agora vamos falar novamente um pouco sobre os processamentos.

É importante ressaltar que acabou ONTEM aquele prazo de 20 dias daquele acordo que foi celebrado no dia 28 de maio, numa quinta-feira, entre a Advocacia Geral da União, Ministério da Cidadania e a Caixa Econômica Federal, no qual foi FIXADO o prazo de análise de pedido do auxílio emergencial para 20 dias corridos.

Vocês lembram?


O prazo definido por esse acordo, começou a valer a partir do dia 29 de maio.

Então, pedidos realizados a partir dessa data deveriam ser analisados com esse prazo limite de 20 dias corridos.

E a mesma regra ainda é válida para as solicitações realizadas antes dessa data, ou seja, o prazo estabelecido de 20 dias corridos, que começou a contar a partir do dia 29 de maio e acabou ontem…

Ou seja pessoal, vocês que ainda estão em análise e fizeram o cadastro até o dia 29 de maio, há grandes chances de obter uma resposta nesses dias.

Então, não deixem de verificar o site da DATAPREV, pois é lá que o resultado costuma sair primeiro, ok?

E agora é torcer para que esse acordo seja cumprido né?


Até essa segunda-feira dia 15 de junho, de acordo com a Dataprev, foram recebidas mais de 124 milhões e 180 mil solicitações para o Auxílio Emergencial e até o momento foram processadas 98,6% delas.

De acordo com o ministério da Cidadania, existem trinta e quatro mil e quarenta e três pedidos que AINDA estão em processamento adicional no Ministério da Cidadania desde abril. Ou seja, são aqueles que estão ainda em análise desde o começo, desde abril.

Além disso, ainda restam 1 milhão e seiscentos mil pedidos em processamento, que são referentes a cadastros realizados no período de 27 de maio e 11 de junho.

Como vocês sabem, nós aqui do Instituto Montanari estamos monitorando essas e outras informações de grande relevância.

Estamos acompanhando bem de perto todas as atualizações sobre os calendários e qualquer novidade publicaremos por aqui, certo?

Veja também: Quem receber o Auxílio Emergencial pode ter que devolver em 2021


CALENDÁRIO 3º PARCELA AUXÍLIO EMERGENCIAL: ONYX REVELA QUANDO SAI

auxilio emergencial segunda parcela

Acaba de sair uma informação importantíssima e urgente para quem está na espera do calendário da 3ª parcela do auxílio emergencial de 600 reais e não faz parte do bolsa família, além do calendário da 2ª parcela dos beneficiários que receberam a primeira parcela só em maio.

3ª parcela do Auxílio Emergencial: Até a semana que vem!

Em uma live ocorrida há pouco, na CNM (Confederação Nacional de Municípios), Onyx Lorenzoni, informou que o calendário da 3ª parcela e o calendário da 2ª parcela dos beneficiários que receberam a primeira em maio, irá sair até o final da semana… Que vem!


Como prova de que aqui não trabalhamos com boatos, como de praxe, vamos ver o trecho da live em que o ministro da cidadania, Onyx Lorenzoni, se pronuncia a respeito do calendário.

Depois desse trecho principal da live com a CNM, vou colocar um trecho maior em que o ministro repassa outras informações sobre o auxílio também.

Veja também: Quem receber o Auxílio Emergencial pode ter que devolver em 2021


PRORROGAÇÃO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 600 REAIS – MAIA “ESTAMOS ESPERANDO O GOVERNO AGIR”

prorrogação do auxílio emergencial

Sobre a prorrogação do auxílio emergencial de 600 reais….

Em coletiva de imprensa realizada ontem, na Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia foi questionado novamente, como não poderia deixar de ser, sobre a prorrogação do auxílio emergencial de 600 reais.

Ele respondeu que o ideal é que o governo federal encaminhe a sua proposta, “sabendo que na Câmara haverá toda a liberdade de avaliar o que o governo encaminhar, mantendo ou mudando a proposta do governo”.


Nós já mostramos aqui, em outras coletivas, que o presidente da Câmara se mostra favorável a uma prorrogação de 2 meses de 600 reais.

Nesta entrevista de ontem, ele falou ainda da necessidade de melhorar o cadastro, de aperfeiçoar os filtros do cadastro, já que há notícias de pessoas recebendo sem ter direito, sem cumprir os requisitos para fazer jus ao auxílio.

Como de praxe, vamos colocar as imagens da Agência Câmara de Notícias e ver o que ele falou do auxílio emergencial e, caso você queira ver a coletiva na íntegra, colocaremos, na sequência, tudo o que foi falado ontem.


 

RODRIGO MAIA: SOBRE A PRORROGAÇÃO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL DE 600 REAIS

 

Como Cadastrar sua Empresa no Rappi? Acompanhe o Passo a Passo

Logo Rappi

Você já cadastrou a sua empresa no Rappi? Sabia que essa é uma ótima estratégia para a sua empresa enfrentar a quarentena?

As imposições de isolamento social como prevenção à Covid-19 trouxeram profundos impactos nos hábitos de consumo dos brasileiros. Se antes as pessoas saiam de casa para ir às compras, agora as compras precisam chegar até os clientes.

E, ao que tudo indica, mesmo com o fim da quarentena e flexibilização das medidas de isolamento social, tais mudanças vieram para ficar.



As empresas precisam rapidamente se adequar a esse novo mundo e novo momento para não correr o risco de ficarem pelo caminho.

Por isso o sucesso e o crescimento de aplicativos de entrega, que simplificam a vida dos brasileiros, levando até eles tudo o que eles precisam de farmácias, restaurantes, supermercados, petshops e uma infinidade de lojas.

Quer fazer parte desse universo? Pois acompanhe esse artigo até o final que vamos mostrar o passo a passo de como cadastrar sua empresa no Rappi.



O que é o Rappi?

Tela inicial do Aplicativo Rappi
Aumente as suas vendas através do Rappi

Antes de cadastrar a sua empresa no Rappi, é importante que você compreenda melhor o aplicativo.

Isso porque o Rappi é mais do que um aplicativo de entrega de comida, como o IFood, por exemplo. (veja aqui como cadastrar a sua empresa no IFood). 

A ideia da plataforma, segundo eles,  “é revolucionar a forma de como o brasileiro faz compras”, indo até os clientes com qualquer artigo que ele precise, seja alimento ou qualquer outra coisa. 

O slogan da empresa já apresenta bem esse conceito: Delivery de tudo em minutos.



Dentre as lojas e serviços que você pode encontrar na plataforma estão:

  • restaurantes
  • supermercados
  • farmácias
  • sex shop
  • pet shop
  • distribuidores de bebida 24h
  • lojas de suplementos e muito mais.

E ainda, caso o que você precise não se encontre na plataforma, o cliente pode acionar uma opção existente no App chamada “Qualquer Coisa”, que a plataforma se encarregará de buscar o pedido e entregar no local desejado. Até mesmo documentos podem ser entregues através da plataforma.

Além disso, eles possuem também um serviço onde levam o dinheiro até a pessoa, onde ela estiver, e descontam do seu cartão de crédito, sem que ela precise se deslocar até um caixa 24 horas.

As compras através do Rappi funcionam da seguinte forma: quando uma pessoa faz um pedido através do aplicativo, o entregador Rappi vai até a loja escolhida, seleciona o produto desejado pelo cliente, paga e segue para a entrega.



Como diferencial do serviço, durante o atendimento, o cliente pode ficar em contato com o entregador para esclarecer dúvidas, mudar algo, acrescentar um item que tinha sido esquecido, enfim, tendo a flexibilidade de adequar o pedido às suas necessidades até o momento em que ele passa no caixa.

Então, independente do produto que você comercialize, fazer o cadastro da sua empresa no Rappi pode lhe render boas vendas. Vamos ver como fazer isso? 

Como cadastrar sua empresa no Rappi: Passo a Passo

Fazer o cadastro da sua empresa no Rappi é super simples. 

Passo 1: Cadastre a sua empresa

Site Rappi
Clique em Registre seu Restaurante para fazer o seu cadastro

Para começar, acesse o site do Rappi e informe os dados do seu estabelecimento.

O cadastro está em espanhol, então não esqueça de ativar o tradutor automático do Google, caso você não compreenda o idioma. Se você estiver acessando o site através do navegador Google Chrome, essa opção será disponibilizada para você automaticamente.

Cadastro de Empresa no Rappi
Tela de Cadastro de Restaurante no Rappi

O cadastro está voltado para restaurantes. Se esse não for o caso da sua empresa, você precisará enviar um email para eles, através do email sejaparceiro@rappi.com demonstrando o interesse em fazer parceria com empresa. É importante mencionar no email o nome do seu estabelecimento, a localização e os produtos que você comercializa.



O Rappi, diferente de outros App, faz uma seleção prévia dos parceiros que entrarão no aplicativo, para garantir a qualidade das empresas disponíveis na plataforma bem como evitar uma saturação de concorrentes do mesmo segmento que atendem à mesma área geográfica.

Como o objetivo aqui é causar uma boa impressão, reviews positivos (pode ser links do Google ou Facebook), alguma matéria de imprensa que mencionem o seu negócio e um breve histórico da empresa podem fazer a diferença nessa análise.

Passo 2: Assine o contrato com o Rappi

Após analisar o seu pedido, uma avaliação é feita em poucos dias e logo você receberá o retorno sobre a aprovação ou não do cadastro da sua empresa no Rappi.

Caso tenha sido aprovado, você receberá uma notificação através do meio escolhido para se comunicar com a plataforma (email, WhatsApp, ligação telefônica ou SMS), acompanhado do contrato padrão de parceiros Rappi.

Se estiver de acordo com os termos apresentados, você deverá assinar o contrato e enviá-lo para o Rappi, juntamente com os documentos por eles solicitados.



Passo 3: Instale o Aplicativo RappiAliado

No contrato será informado para você um login e senha para que você instale o App RappiAliado.

Será através dele que você irá ativar a sua presença na plataforma, cadastrar os seus produtos e receber os pedidos.

Passo 4: Ative seu Estabelecimento 

Para deixar sua loja ou restaurante pronto para receber pedidos é importante atualizar o seu perfil no aplicativo. Nome, endereço, horário de funcionamento são itens fundamentais para que você comece a vender.

Então, o passo seguinte é cadastrar os seus produtos. A plataforma exige a inclusão de fotos, de preferência reais, de todos os produtos cadastros. A exigência é positiva porque ajuda a promover as suas vendas.

Pronto, cadastro concluído, você já está pronto para começar a vender através do Rappi.



Qual o valor da taxa paga ao Rappi?

O Rappi através do plano para restaurante Entregas do seu jeito cobra uma taxa de comissionamento de 12% sobre os produtos vendidos pelo aplicativo, além de uma taxa de 3,5% pela operação bancária. 

Não há mensalidade, apenas uma taxa de ativação no valor de R$ 40,00 que é paga uma única vez, quando a empresa se cadastra. 

Os repasses das vendas através do aplicativo são feitos duas vezes por mês, diretamente para o estabelecimento cadastrado na plataforma por meio de transferência bancária, da seguinte forma:

  • compras feitas na primeira quinzena do mês são pagas no dia 8 do mês seguinte
  • compras realizadas na segunda quinzena do mês são pagas no dia 23 do mês seguinte

As entregas podem ser feitas 24h todos os dias, em um raio de até 5km de distância do seu estabelecimento.



Como você pode perceber, fazer parte do mundo Rappi é muito fácil. Se a plataforma já estiver em atuação na sua cidade, vale a pena investir nessa modalidade de vender seus produtos para os seus clientes.

Se tiver ficado com alguma dúvida, comenta aqui embaixo que iremos adorar esclarecer.