Novo cronograma de vacinação: Proposta visa imunizar 100% dos brasileiros

Novo cronograma de vacinação: Proposta visa imunizar 100% dos brasileiros

De acordo com o Governo Federal, o novo cronograma de vacinação vigente no Plano Nacional de Imunização, espera-se vacinar 100% dos brasileiros ainda em 2021. Contudo, além de ainda ter apenas 2/3 das doses necessárias, ainda não há segurança e eficácia comprovada para a vacina em gestantes e crianças.

Até dezembro o Governo Federal espera obter 593 milhões de doses, para contemplar as duas doses por brasileiro.

Nesta quinta-feira (04.03), o novo cronograma de vacinação foi divulgado, explicitando e detalhando as novas propostas e perspectivas de imunização contra o novo vírus.

Nesse cronograma há, pela primeira vez, uma projeção de doses para toda a população ainda em 2021.

PUBLICIDADE

Contudo, a União espera ter 593 milhões de doses até o fim de 2021, mas 198 milhões são de imunizantes ainda não aprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) ou ainda sem contrato fechado. Essa porcentagem corresponde a um terço das doses totais, o que torna o cenário ainda incerto.

Segundo o cronograma, o governo espera que, a partir de maio de 2021, o Brasil tenha vacinas suficientes para imunizar todos os grupos prioritários. Mas isso não quer dizer que todos os integrantes desse grupo seriam vacinados ainda em maio, uma vez que a distribuição das doses retarda o processo. Além disso, deve-se considerar que serão necessárias duas doses.

De acordo com o Ministério da Saúde, a projeção é de 23,3 milhões de doses da CoronaVac em março. Contudo, os números mais realistas apontam para, no máximo, 16 milhões de doses de imunizante neste mês.

170 milhões de brasileiros vacinados até março.

PUBLICIDADE

Diante dos números considerados um pouco inflados pelos profissionais, o Governo Federal provavelmente está um pouco otimista demais, como apontam alguns analistas que conhecem o real cenário do Plano Nacional de Imunização.

 

Entenda o Novo Cronograma de Vacinação

Em contrapartida ao novo cronograma de imunização, a versão anterior já previa 10 milhões de doses a menos para março.

Vale lembrar que o Instituto Butantan já frustrou planos do governo ao não entregar as doses de CoronaVac esperadas em fevereiro.

No cenário mais otimista, havendo cumprimento de todos os contratos que estão em stand-by, o Governo Federal irá dispor de 593 milhões de unidades até janeiro de 2022.

PUBLICIDADE

Além disso, a nova vacina Janssen requer apenas uma dose. Sendo assim, sobrariam 204 milhões caso toda a população (213 milhões) seja vacinada. Diante desse cenário, deve-se considerar que o número excedente supera a margem de perda de imunizantes (por causa da quebra de frascos, do mau uso ou de armazenamento indevido), calculada pelo Ministério da Saúde, que é de 5%.

De acordo com o Ministério da Saúde:

A Campanha Nacional de Vacinação, em andamento, já teve um alcance de aproximadamente 8,9 milhões de pessoas relacionadas aos seguintes grupos prioritários:

  • – Trabalhadores de Saúde (81%);
  • – Pessoas idosas (60 anos ou mais) residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas) (100%);
  • – Pessoas a partir de 18 anos de idade com deficiência, residentes em residências inclusivas (institucionalizadas) (100%);
  • – Povos indígenas vivendo em terras indígenas com 18 anos ou mais atendidos pelo Subsistema de Atenção à Saúde Indígena) (100% do quantitativo inicial repassado pela Secretaria de Saúde Indígena – SESAI);
  • – Idosos de 90 anos ou mais (100%);
  • – Idosos de 85 a 89 anos (100%); e
  • – Idosos de 80 a 84 anos (24%).

Adicionalmente, devido ao número de casos acumulados confirmados de covid-19 no Brasil, foram promovidas ações estratégicas para o País que culminaram na definição de um Fundo Estratégico, equivalente à 5% do total de doses de vacinas de cada uma das pautas de distribuição.

PUBLICIDADE

Dando prosseguimento ao novo cronograma de vacinação, a próxima etapa que já está sendo cumprida nos municípios brasileiros contempla:

  • – Pessoas de 80 a 84 anos (continuidade – perfazendo um total de 70%);
  • – Trabalhadores de saúde (continuidade – perfazendo um total de 82,8%);
  • – População indígena (excedente no estado do AM, 929 indígenas).

Com isso, deve-se considerar que dentro de poucas semanas o novo cronograma de vacinação poderá avançar para os indivíduos com menores idades.

Deixe uma resposta