Prova de vida online: Como fazer?

Prova de vida online: Como fazer?

  • Post category:INSS

A prova de vida online é uma medida que está sendo adotada para garantir que os idosos beneficiários da Previdência Social e demais pensionistas não precisem se dirigir aos bancos presencialmente, evitando, assim, contato com outras pessoas e a aglomeração, altamente contraindicada no período pandêmico que o país enfrenta.

Ocorre que muitos segurados não sabem exatamente como fazer a prova de vida online, e nos tópicos abaixo você irá tirar suas dúvidas e conferir o passo a passo para passar pelo procedimento capaz de garantir o recebimento de seu benefício, pensão ou aposentadoria pagos pela Previdência Social.

 

O Que é Prova de Vida?

Processo também conhecido como fé de vida ou renovação de senha é um procedimento que todos os segurados do INSS que recebem pensões, aposentadorias ou benefícios em conta corrente, poupança ou cartão magnético devem passar.

Como o nome sugere, a prova de vida tem como objetivo atestar a vida do segurado e, desse modo, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) está apto a continuar pagando seu benefício.

PUBLICIDADE

Em situações regulares, o segurado deve comparecer pessoalmente a uma agência do banco onde recebe seu benefício para então fazer o procedimento. Também é possível fazer a prova de vida por procuração. Neste post explicamos de forma mais detalhada como o procedimento funciona.

Grande parte dos segurados que recebem benefícios previdenciários são aposentados e, portanto, idosos. Essa é justamente a faixa-etária com maior ênfase na contraindicação de aglomeração – algo comum nas agências.

Para não expor os cidadãos ao risco de contágio do novo vírus, o Instituto Nacional do Seguro Social instituiu a prova de vida online. Com esse recurso, torna-se possível atestar a vida por canais eletrônicos.

 

Como Fazer Prova de Vida Online?

O procedimento ficou interrompido por um período em detrimento do cenário brasileiro, mas o INSS está retomando-o com a prova de vida online, em que os segurados deverão confirmar a vida por canais eletrônicos.

PUBLICIDADE

Esse recurso, no entanto, é assegurado apenas aos segurados com idade igual ou superior a oitenta anos de idade ou que tenham algum tipo de dificuldade de locomoção até uma agência bancária.

Confira o passo a passo abaixo e aprenda como fazer a prova de vida online:

  • Em seu celular, abra a loja de aplicativos (“App Store” para aparelhos Apple, como iPhone e iPad, e “Play Store“ para aparelhos Android, como das marcas Sony, LG, Samsung, etc.);
  • Na lupa, procure pelo aplicativo “Meu INSS” e então baixe o app em seu dispositivo;
  • Ao terminar o download, você deverá se cadastrar no portal da Previdência Social e criar uma senha para ter acesso ao sistema;
  • Em seguida, será necessário tirar uma foto do rosto com a câmera frontal (ou câmera de “selfie”) de seu celular ou tablet;
  • Não se esqueça de estar com seus documentos em mãos para agilizar o processo de prova de vida online!

 

Prova de Vida Por Procuração

Uma alternativa à prova de vida online é a prova de vida por procuração. Ao lançar desse recurso, o segurado outorga o direito a uma outra pessoa de fazer a prova por si, sem nenhum tipo de cadastramento prévio.

Essa medida foi divulgada no Diário Oficial da União em julho de 2020 como medida de combate à pandemia, a fim de evitar a exposição de idosos em agências bancários, que são possíveis locais de contágio.

PUBLICIDADE

De acordo com o Art. 1º da Portaria nº 80, rege-se que o INSS concede:

“IV – autorização aos agentes bancários para realização de comprovação de vida por meio de procurador ou representante legal, sem o prévio cadastramento junto ao INSS, quando se tratar de beneficiário com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos.

1º A dispensa da autenticação a que se refere o inciso II não impede a rejeição do documento, desde que haja algum indício consistente de falsidade, cabendo ao servidor a análise dentro das suas possibilidades no caso concreto.

2º O INSS poderá, a qualquer tempo, solicitar os documentos apresentados, autenticados ou não, caso entenda necessário, em especial após a cessação do atual estado de emergência epidêmico.”

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta