Quer solicitar o novo Pronampe: Veja se vale a pena
solicitar o novo pronampe

Quer solicitar o novo Pronampe: Veja se vale a pena

Agora que o novo Pronampe Permanente foi publicado no Diário Oficial da União, muitos empreendedores estão se perguntando: vale a pena solicitar o novo Pronampe?

A dúvida tem uma razão de ser: apesar de bem similares, as regras do novo programa de empréstimos destinados às micros e pequenas empresas estão um pouco diferentes de como foram no ano passado. E isso pode interferir no bolso dos pequenos empreendedores já que a taxa de juros mudou, assim como a quantidade de meses para pagar.

Então, se você estiver pensando em solicitar financiamento para o seu negócio através do Pronampe, não deixe de ler esse artigo. Vamos explicar em detalhes o que mudou e avaliar se vale ou não a pena solicitar o novo Pronampe.

O que você precisa saber antes de solicitar o novo Pronampe?

Se fôssemos resumir o novo programa de empréstimos do governo para você que quer solicitar o novo Pronampe poderíamos dizer que as principais diferenças em relação ao ano passado são que:

PUBLICIDADE
  • as taxas de juros subiram
  • o valor destinado aos empréstimos diminuiu
  • o prazo de carência antes de pagar a primeira parcela aumentou
  • assim como também foi ampliado o prazo de pagamento

Vamos ver em detalhes cada uma dessas diferenças de juros. 

Vamos começar falando com a mudança mais impactante, que é o aumento na taxa de juros. Quem solicitar o novo Pronampe contará com uma taxa de 6% ao ano, mais a Selic, que está em 3,5%. Para vocês terem uma ideia da diferença, os empréstimos disponibilizados pelo Pronampe no ano passado tinham taxa de 1,25% mais a Selic.

Uma diferença considerável, é verdade. E ainda pode aumentar, já que a Selic pode subir e isso afeta diretamente o empréstimo, que está atrelado a ela. Então, se atualmente estamos considerando 9,5% ao ano, podemos chegar até o final de 2021 com uma taxa de 12%, uma vez que os especialistas consideram que a Selic pode chegar em 6% neste ou no próximo ano.

Mesmo assim, mesmo que aumente, ainda é menor que as taxas de juros praticadas pelo mercado, que chegam em até 35% ao ano, para empresas deste segmento, segundo informações do Banco Central. Então, ainda valem a pena.

PUBLICIDADE

Quando falamos que o valor destinado aos empréstimos diminuiu é porque, no ano passado, o governo liberou R$ R$ 37,5 bilhões em crédito para as micro, pequenas e médias empresas. Este ano, o governo está liberando R$ 5 bilhões através do fundo garantidor, mas garante que esse dinheiro se transformará em R$ 25 bilhões, com o aporte que os bancos farão no projeto. 

Ou seja, comparando 2020 com 2021, vemos que a redução será de 33%, o que representa R$ 12,5 bilhões a menos em 2021.

A explicação do governo é que as empresas que já pegaram empréstimos no ano passado não precisaram pegar empréstimo novo esse ano, o que justifica o volume menor de recursos.

Em relação aos prazos, quem solicitar o novo Pronampe terá boas vantagens.

PUBLICIDADE

A carência, que o prazo que o empreendedor tem para pagar a primeira parcela após solicitar o crédito, subiu de 8 para 11 meses. Agora, que pegar um financiamento através do Pronampe em julho deste ano, por exemplo, só precisará pagar a primeira parcela em junho do ano que vem, ou seja, quase um ano depois. 

Além disso, o prazo total de pagamento do valor financiado também aumentou. Antes, o empreendedor tinha até 36 meses para pagar o montante. Agora, ele possui 48 meses, ou seja, 1 ano a mais.

Tudo isso significa uma folga no caixa das empresas, o que fará uma grande diferença, especialmente para atenuar os juros que, como explicamos, estão maiores para quem solicitar o novo Pronampe em 2021. 

Vale a pena solicitar o novo Pronampe?

E a pergunta que você deve se fazer é: e com todas essas mudanças, ainda vai valer a pena para as empresas solicitar o novo Pronampe?

PUBLICIDADE

Todos os analistas são unânimes em afirmar a importância do programa em conceder crédito para as empresas de pequeno porte. Antes do Pronampe, grande parte das empresas jamais tinha tido acesso a programas de financiamento.

O secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, fez questão de destacar a relevância do Pronampe para esse segmento empresarial: “O volume de crédito para micro e pequena empresa, que era muito, muito pequeno, nunca mais vai ser assim. Mesmo que o programa acabasse amanhã, temos milhares de empresas que nunca tiveram acesso ao crédito e construíram seu histórico e passaram a ser incluídas”. Segundo o secretário, o Pronampe é “transformador para o país”.

Além disso, é preciso compreender que o programa não é para empresas que estão quebradas, porque estamos falando de um financiamento, ou seja, a empresa vai ter de devolver o dinheiro que pegou emprestado.

Quando você vai poder solicitar o novo Pronampe?

Agora que a lei foi sancionada, os bancos precisarão de cerca de três semanas para se organizarem, assim como o fundo garantidor da operação, antes de começar a conceder empréstimos para as micro e pequenas empresas.

PUBLICIDADE

Então, a expectativa é de que até o final de junho os recursos já estejam disponíveis nos bancos. 

Isso significa, na prática, que o projeto demorou 6 meses, em 2021, para que fosse implementado. O secretário Carlos da Costa, explicou a razão da demora:

“Por que demorou? Primeiro, porque a gente precisava da aprovação do orçamento. A gente não podia fazer absolutamente nada sem a aprovação do orçamento e sem o arcabouço jurídico que justificasse crédito extraordinário. Foi um processo muito longo no Congresso. Não pode fazer um crédito extraordinário sem ter o orçamento-base”.

Assista o vídeo sobre se vale a pena solicitar o novo pronampe:

PUBLICIDADE

https://youtu.be/poLaUJ7xw-Y

Deixe uma resposta