8 de Outubro: Auxílio Emergencial, Prorrogação até Março | Fim da Lava Jato | Renda Cidadã

8 de Outubro: Auxílio Emergencial, Prorrogação até Março | Fim da Lava Jato | Renda Cidadã

Sejam todos muito bem vindos ao nosso boletim do dia 8 de outubro sobre o auxílio emergencial e sobre todos os assuntos que estão movimentando o Brasil essa semana.

Os tema de hoje são:

  • o calendário de pagamento do auxílio emergencial de R$ 600,00 de hoje
  • o Ministro Guedes, apoiado por Rodrigo Maia, nega a possibilidade de prorrogar o auxílio emergencial para além de dezembro
  • o Presidente Bolsonaro declara o fim da lava jato e adia a discussão sobre o financiamento do Renda Cidadã para dezembro, somente quando acabarem as eleições para Prefeitos e Vereadores nos municípios brasileiros.

 

8 de Outubro: Pagamentos Auxílio Emergencial

Vamos começar com o calendário de pagamentos do auxílio emergencial de hoje, 8 de outubro.

Teremos hoje, 8 de outubro, o saque em dinheiro de mais uma parcela do auxílio emergencial. Dessa vez, quem poderá o seu benefício são as pessoas que nasceram no mês de julho.

PUBLICIDADE

Neste caso,

  • as pessoas do lote 1 vão poder sacar a sua 5a. parcela
  • as pessoas do lote 2 vão sacar a sua 4a. parcela
  • as pessoas do lote 3 sacam a sua 3a. parcela
  • e as pessoas do lote 4 sacam a 2a. parcela do auxílio emergencial

 

Prorrogação do Auxílio Emergencial até março: Guedes descarta possibilidade

O Ministro da Economia desmentiu a possibilidade de o governo prorrogar o auxílio emergencial para 2021 caso o Renda Cidadã não seja aprovado.

E, o Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, postou em seu Twitter que era contra essa prorrogação.

O deputado André Janones chegou a postar ontem de tarde em seu Twitter a informação de que o auxílio não será prorrogado. Ele escreveu o seguinte:

PUBLICIDADE

“ATENÇÃO: Acaba de ser CONFIRMADA a informação de que, independente do valor (300 ou 600), o AUXÍLIO EMERGENCIAL termina em dezembro e NÃO SERÁ PRORROGADO!”

E logo depois comentou:

“Na prática, estão avisando que a partir do ano que vem, será cada um por si, e que não teremos nenhum programa de distribuição de renda pra quem estiver desempregado ou passando fome!”
Fecha aspas

Se até alguns dias atrás a luta era no sentido do aumento do valor do auxílio de R$ 300,00 para R$ 600,00, agora, quanto mais demora a sair o novo programa social, começa a ficar mais urgente a dúvida sobre como será a vida de milhões de pessoas quando o auxílio acabar em dezembro.

PUBLICIDADE

 

Bolsonaro Declara o Fim da Lava Jato

O Presidente Bolsonaro ontem, durante o lançamento do Programa Vôo Simples, declarou o fim da lava jato. Veja o que o Presidente falou:

Apesar do Presidente ter dito isso, quem possui poder para encerrar a Lava Jato é o Procurador Geral da República. E, na PGR, os procuradores já estão se mobilizando pela manutenção da operação especial.

Roberson Pozzobon, que é procurador da Lava Jato, destacou que será impossível que as cerca de 400 investigações que estão em curso atualmente sejam encerradas até janeiro do ano que vem.

PUBLICIDADE

Já adianto que essa declaração do Presidente gerou uma profunda manifestação dos políticos, especialmente daqueles que fazem oposição ao governo.

 

Renda Brasil

Assessores do Presidente Bolsonaro disseram que o governo decidiu adiar a resolução sobre o financiamento do Renda Cidadã para dezembro, ou seja, quando acabarem as eleições municipais.

Além do novo programa social que ficará no lugar do Bolsa Família, o governo também está empurrando para dezembro a reforma tributária.

E a justificativa para isso é muito simples: a ideia é afastar da pauta temas polêmicos, que podem interferir no resultado das eleições municipais.

PUBLICIDADE

O governo não quer que decisões impopulares prejudiquem os candidatos que apoiam o governo, como é o caso da criação de novos impostos, na reforma tributária, ou da extinção de algum programa para abrir espaço no orçamento para o Renda Cidadã.

E mais! Essa nova solução para o Renda Cidadã terá que estar dentro do teto de gastos.

Uma fonte do governo que solicitou anonimato disse à agência de notícias Reuters, que o novo programa só sairá se a solução encontrada respeitar o teto de gastos.

Essa fonte disse o seguinte, abre aspas:

PUBLICIDADE

“Se após as eleições conseguirem criar no Congresso algo dentro do teto de gastos, vai ter. Se não conseguirem, não vai ter. É simples”.

Deixe uma resposta