Arthur Lira defende novo auxílio emergencial de 300,00

Arthur Lira defende novo auxílio emergencial de 300,00

Auxílio emergencial de 300,00? Veja a discussão sobre o assunto.

Governo e parlamento já chegaram a um acordo sobre o pagamento de mais uma rodada do auxílio emergencial em 2021 e, segundo as últimas declarações, o objetivo é que isso ocorra o mais breve possível.

Inicialmente o ministro da economia, Paulo Guedes, defendeu o pagamento de R$ 200,00 em três parcelas, depois o Presidente Bolsonaro falou que deveriam ser pagas três ou quatro parcelas de R$ 250,00 e, as últimas declarações dadas pelo senador Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, já falam em quatro parcelas do benefício.

E, mais recentemente, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, passou a defender o pagamento do novo auxílio emergencial de 300,00.

Auxílio emergencial de 300,00: O que disse Arthur Lira

Em entrevista ao jornal O Globo, o deputado Arthur Lira falou sobre o valor do novo  auxílio emergencial, explicando que a sua ideia é evitar que ocorra novamente “aquele jogo de pôquer que ficou da outra vez”, quando, no ano passado, o governo sugeriu um auxílio de R$ 200,00, depois o Congresso aumentou para R$ 500,00 e, em seguida, o governo decidiu pagar R$ 600,00.

“O ministro Paulo Guedes falou em R$ 200 para o novo auxílio, e o presidente Bolsonaro anunciou R$ 300. E o que o presidente anuncia, o governo vai ter que arrumar um jeito de fazer, penso eu. Talvez seja o valor ideal na cabeça de todo mundo. E o Congresso vai ter que ter muita responsabilidade para não mexer nesse valor, para não ficar aquele jogo de poker ficou da outra vez: “eu blefo e o outro paga”. Então saiu de R$ 200 para R$ 600”.

A medida de aumentar o valor do auxílio, de acordo com o presidente da Câmara, acabou trazendo consequências negativas para o próprio pagamento do benefício e para a população beneficiada, o que seria evitado com um auxílio emergencial de 300,00. 

“Talvez naquela época, se a gente tivesse feito parcelas de R$ 300, podia estar com o auxílio até hoje, né? Mas foram R$ 600. Deu um impulso muito forte na economia, deu um pouquinho de inflação em alimentos, comodities, essas coisas, que eu acho que é uma coisa pontual. Mas eu acho que R$ 300 seria um bom número para agora”, defendeu Arthur Lira.



Quando se dará o pagamento do auxílio emergencial de 300,00?

A definição sobre o pagamento do novo auxílio emergencial de 300,00, se será mesmo este valor ou não, virá após o Congresso Nacional aprovar a proposta de emenda constitucional que irá trazer equilíbrio fiscal para o país.

Ontem, o senador Márcio Bittar, que é o relator da PEC Emergencial, apresentou o texto da proposta aos líderes do Senado. Esta PEC, segundo o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, estabelece as condições jurídicas necessárias para que o auxílio emergencial possa ser pago.

“O que fazemos na PEC é estabelecer um protocolo de responsabilidade fiscal”, declarou Pacheco.

A intenção é que o texto seja votado no Senado Federal, em dois turnos, na próxima quinta-feira (25.02), para que, em no máximo duas semanas, ele possa ser votado e aprovado também em dois turnos, na Câmara dos Deputados.

Mas, como ainda não há consenso em relação à proposta, já que o senador Bittar incluiu na PEC Emergencial assuntos polêmicos, como a desvinculação no orçamento dos recursos destinados à áreas prioritárias, como saúde e educação, existe a possibilidade da Medida Provisória que editará a nova roda de auxílio emergencial ser publicada antes da aprovação da PEC na Câmara dos Deputados, para acelerar o início do pagamento do benefício. 

A intenção é que o novo auxílio emergencial seja pago ainda no mês de março, conforme acordado entre os presidentes do Senado, da Câmara e o Ministro Paulo Guedes.



Deixe uma resposta