O Que é REDESIM? Entenda Como Funciona e Para Que Serve

A REDESIM, criada pelo Governo Federal em 2007, é um sistema que tem como objetivo facilitar e diminuir o tempo do processo de registro de empresas.

Por meio da Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios – REDESIM, o custo envolvido em constituir e formalizar pessoas jurídicas pode ser reduzido efetivamente.

Esse sistema tornou-se um grande aliado dos empreendedores, empresários e profissionais da área de contabilidade, que podem otimizar todo o processo de abertura, convertendo muitos serviços da REDESIM.

Abaixo abordaremos como esse sistema funciona e quais suas principais aplicações. Continue lendo e tire suas dúvidas.



Como a REDESIM Funciona?

A prerrogativa da REDESIM é unificar e integrar os processos de registro de empresas, bem como baixa, alteração, inscrição e licenciamento por meio de uma plataforma única.

Desse modo, o responsável, em vez de enviar os mesmos documentos para cada órgão que deveria passar, envia à REDESIM e todas essas instituições recebem as informações simultaneamente, economizando tempo e dinheiro.

Por meio dos sistemas convertidos na REDESIM, é possível fornecer os documentos necessários aos órgãos de registro municipais, estaduais e federais de uma vez só.

Além disso, o Governo tem buscado integrar cada vez mais órgãos ao sistema, para que os processos relacionados a empresas sejam, de fato, desburocratizados. Juntas comerciais, OAB, cartórios de registro civil de pessoas jurídicas, tribunais, vigilância sanitária e até mesmo Corpo de Bombeiros estão passando a integrar a REDESIM.

Vale ressaltar que o sistema disponibiliza modelos padrões de documento para que as chances de erros e exigências sejam menores e evitem o retrabalho, fazendo com que o empresário ou seus representantes percam tempo.



Novo Modelo de CNPJ e a REDESIM

Recentemente a Receita Federal criou um novo modelo de Certidão Nacional de Pessoa Jurídica. Com esse novo formato de CNPJ, é possível consultar, além dos dados que normalmente aparecem no cartão CNPJ, dados do empresário e do quadro societário da empresa, inclusive seus CPFs e a qualificação de cada sócio.

Esse novo modelo deve ser emitido apelas pela REDESIM, de modo que apenas os cidadãos devidamente identificados e cadastrados no site poderão ter acesso a esses dados.

A emissão desse novo formato de acesso de CNPJ é disponibilizada ao proprietário da empresa, aos sócios, aos administradores da pessoa jurídica, aos representantes do CNPJ e o contador responsável pela empresa.

Esse é um modelo ainda recente e que foi incluído pela Instrução Normativa RFB nº 1.963, de 03 de julho de 2020, alternado a Instrução Normativa RFB nº 1.863, de 27 de dezembro de 2018.

Além disso, para validar as informações contidas nesse novo formato de CNPJ, também deve-se utilizar a REDESIM, por meio do código de autenticidade.



Benefícios da REDESIM

Como você pôde perceber, a REDESIM entrega uma série de benefícios aos empresários pois tem como objetivo desburocratizar a formalização de pessoas jurídicas.

Com o incentivo promovido pelo programa, espera-se que o tempo de espera para abertura de espera seja reduzido em cerca de 90%, já que não será preciso enviar documentações para cada órgão separadamente, mas apenas ao sistema da REDESIM.

Adotando uma abordagem unificadora, o próprio Estado permite que a iniciativa privada seja fomentada e que o processo de obtenção de CNPJ seja mais fácil. Nesse sentido, tanto o empresário é beneficiado, que dependerá de menos tempo e custos, quanto o Estado, já que, quanto mais CNPJ aberto e formalizado, maior é a arrecadação de impostos.



Nesse sentido, a REDESIM vem se estabelecendo como um importante sistema capaz de gerir um processo que pode ser complicado e oneroso, tornando-o mais acessível e ágil e atendo às demandas da parte da população que deseja empreender.

Alguns dos principais benefícios notados com o uso da REDESIM incluem:

  • Agilização no processo de formalização CNPJ
  • Redução de custos para abertura de empresa
  • Unificação em apenas um sistema para envio de documentos
  • Comodidade para o empresário e seus representantes
  • Maior segurança nos processos e armazenamento de dados dos sócios
  • Empresas de todos os portes podem utilizar o sistema, inclusive MEI.



Deixe uma resposta