Pixel espião: Entenda como funciona a obtenção de informações pessoais por e-mail

Pixel espião: Entenda como funciona a obtenção de informações pessoais por e-mail

  • Post category:Tecnologia

De acordo uma análise comandada pela BBC, constatou-se o uso de “pixel espião” de forma massiva em uma série de e-mails enviados. Esse rastreamento foi feito pelo servidor britânico de e-mail Hey, que constatou que dois terços de seus usuários tinham esse pixel, mesmo após ser excluído permanentemente da lixeira.

A referida análise apontou que essa medida é adotada principalmente por grandes marcas. Diante da repercussão do “pixel espião”, diversas empresas saíram em defesa alegando se tratar de uma estratégia de marketing adotada por praticamente todas as grandes corporações para promoverem vendas.

 

Pixel Espião: Entenda as Informações Divulgadas

Quando um consumidor se inscreve em uma landing page, ou seja, uma página de captação, para baixar algum conteúdo, para receber conteúdo de determinado site ou simplesmente quando se cadastra para efetuar uma compra e passa a receber e-mails da corporação frequentemente, muitas vezes o pixel espião pode estar acoplado nesses conteúdos.

Sendo assim, os e-mails com esse pixel espião são adotados como forma de marketing para as empresas que contratam serviços de automação de marketing, ajudando a traçar estratégias de venda e segmentar o público.

PUBLICIDADE
  • Se um e-mail foi aberto e quando;
  • Quantas vezes foi aberto;
  • Quais dispositivos foram usados para abrir o e-mail;
  • O endereço IP e, em alguns casos, também é possível saber em que rua o usuário está.

Esse recurso também pode ser adotado como termômetro para medir o impacto de campanhas feitas com disparo de e-mails, além de fornecer mais informações sobre o perfil dos clientes.

David Heinemeier Hansson, fundador da empresa que comandou a pesquisa, aponta ser essa uma “grotesca invasão de privacidade”, mas não é apenas Hansson que levanta a questão da transparência por parte de outras empresas em relação às informações de seus clientes.

 

Como o Pixel Espião Funciona?

O pixel espião recebe esse nome pois, além de fornecer as informações mencionadas, ele é tão pequeno que normalmente mede 1×1 pixel, ou seja, imperceptível. Esse pixel normalmente é inserido em cabeçalhos, gifs, imagens ou mesmo no corpo do texto do e-mail.

Para serem ativados, não é necessário que o destinatário do e-mail clique em qualquer botão, mas apenas abrir o e-mail em que ele esteja inserido.

PUBLICIDADE

De fato, a grande maioria de pixel espião sendo usado não representam grandes riscos aos destinatários, pois não concedem informações bancárias, por exemplo, mas sim relacionadas ao e-mail em questão e ao dispositivo do usuário. Contudo, quem se incomoda com esse tipo de “espionagem” pode recorrer a softwares que bloqueiam o efeito do pixel espião.

Algumas das empresas divulgadas pela BBC que utilizavam o pixel espião incluíam a British Airways, TalkTalk, Vodafone, Sainsbury’s, Tesco, HSBC, Marks & Spencer, Asos e Unilever.

Conforme Hansson, na Inglaterra, cada cliente recebe, em média, 24 e-mails diariamente tentando espioná-lo.

A reportagem indicou que a própria BBC se vale dessa ferramenta, embora a Hey não tenha divulgado em sua pesquisa.

PUBLICIDADE

 

Entenda as Leis de Privacidade Vigentes

Como a pesquisa a respeito dos pixels de rastreamento foi conduzida no Reino Unido, sede da BBC, levou-se em conta a Lei de Privacidade e Regulações de Comunicações Eletrônicas, de 2003, e pela Regulação Geral de Proteção de Dados, de 2016, vigentes na região, que exigem que as organizações informem os destinatários a existência de tais pixels.

Além disso, é necessário haver consenso por parte dos destinatários. De acordo com o responsável da empresa “Privacy Matters”: “O fato de o monitoramento ter sido realizado e o que isso implica deve ser colocado na frente do usuário e envolver a opção de participar disso”.

De acordo com a reportagem, a BBC apontou que:

“O órgão de fiscalização disse à BBC que usou o recurso para rastrear a abertura de e-mails, não para ver a localização dos usuários. E acrescentou: “Estamos trabalhando com o nosso provedor para eliminar a função do pixel e isso será concluído em breve”.

PUBLICIDADE

A BBC contatou algumas das empresas identificadas pelo levantamento do Hey.

“Levamos os dados dos clientes muito a sério e utilizamos uma abordagem padrão que nos permite compreender a eficácia das nossas comunicações com os clientes”, respondeu a British Airways.”

Outro assunto que vem gerando comoção nacional é quanto ao vazamento de mais de duzentos milhões de dados de pessoas físicas no país. Veja como descobrir se seus dados foram vazados.

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta