Como passar o mês com os 600 reais do Auxílio Emergencial?

Como passar o mês com os 600 reais do Auxílio Emergencial?

Você deve ter chegado a esse artigo pensando: “É impossível sobreviver com R$ 600,00 do Auxílio Emergencial por mês”. E, precisamos admitir, essa não é uma tarefa fácil.

Se você é profissional autônomo, mas não está podendo trabalhar nessa quarentena, ou está desempregado, e conseguiu receber o auxílio emergencial do governo, mas está preocupado porque as suas despesas mensais são bem maiores que esse dinheiro, não precisa se desesperar. Nem tudo está perdido.


Preparamos um passo a passo com algumas dicas de planejamento financeiro para lhe ajudar a organizar o seu orçamento mensal e conseguir montar um plano de ação para passar o mês com o auxílio emergencial dado pelo governo.

Se você ainda tem dúvidas sobre o auxílio emergencial, consulte nossos artigos:

Bom, agora vamos ao que interessa: passar o mês com R$ 600,00.

Para começar é importante estabelecer qual é o objetivo deste plano:

  • te ajudar a se organizar para as pagar as contas já existentes
  • não fazer novas dívidas
  • encontrar soluções para fazer a vida caber dentro desse orçamento
  • e o mais importante: não entrar em desespero

Vamos lá?


Como passar o mês com o Auxílio Emergencial

Auxílio Emergencial
Auxílio Emergencial

Passo 1: Despesas Fixas

A primeira coisa a fazer é organizar a casa. Já sabemos que você possui vários compromissos e que o dinheiro não é suficiente para pagar tudo.

Mas, calma. Vamos precisar, inicialmente, ter uma exata noção da realidade, pois isso será fundamental ao longo das próximas etapas.

Então, pegue um papel e uma caneta e comece a listar todas as suas contas fixas, que são aquelas que são as mesmas todos os meses, como aluguel, luz, água, a prestação de um curso, dentre outras.

Todos os boletos que você recebe mensalmente devem fazer parte dessa relação e, ao lado de cada conta, coloque o valor que você precisa pagar por mês.

As contas que você ainda não recebeu, como energia, por exemplo, você pode colocar o valor do mês passado, só para fazer uma previsão dos gastos.

Lembre-se de incluir todas as suas dívidas nessa relação, inclusive as compras parceladas que você fez com o cartão de crédito.


Passo 2: Definindo as receitas

Se no passo anterior você listou tudo o que você deve, agora você também vai listar todo o dinheiro que você tem.

Some o dinheiro que você possui no banco, na carteira, os R$ 600,00 do auxílio emergencial e até aquele pagamento que vai receber por aquele trabalho extra que fez na semana passada.

Lista de receitas pronta, agora você sabe exatamente quanto dinheiro terá para passar o mês.


Passo 3: Despesas Extras

No passo 1 você identificou as despesas fixas. Agora é a vez de colocar no papel as despesas variáveis. Deve entrar nessa lista as despesas com alimentação, dentro e fora de casa, despesas com transporte, gastos com farmácia, dentre outros.

Mas, atenção. Você só deve incluir nessa lista os gastos variáveis essenciais. Estamos fazendo um plano de emergência, então só entra aqui os itens sem os quais você não consegue sobreviver. Seja bem criterioso nesse momento.

Some essas despesas essenciais com as despesas fixas relacionadas no passo 1. Esse valor é tudo que você precisa para viver por um mês.


Passo 4: Como reduzir as contas existentes

Agora, a coisas começam a melhorar.

Sabia que existem alguns serviços que não precisam ser pagos durante a quarentena? Isso mesmo. A sua relação de despesas acima poderá ser reduzida, porque você simplesmente não precisará pagar algumas contas, bem como poderá negociar outras.

  • energia elétrica: as famílias que fazem parte da tarifa social não precisam pagar a energia elétrica durante os meses de abril, maio e junho, segundo Medida Provisória Nº 950
  • água: em muitos estados do Brasil, o pagamento da conta de água também foi suspenso para as famílias de baixa renda durante esses três meses. Se você recebeu o auxílio emergencial é muito provável que você faça parte da relação de pessoas que está isenta de pagar essa conta.
  • empréstimos bancários: os maiores bancos brasileiros estão dando a possibilidade de os clientes pausarem o pagamento dos empréstimos. É como se a conta ficasse congelada durante três meses. Quando a situação se normalizar, você voltar a pagar as prestações de onde parou. Você precisará contactar o banco para solicitar essa pausa no pagamento.
  • aluguel: se você paga aluguel tente entrar em contato com a imobiliária solicitando um desconto durante esses meses de quarentena. Muitos donos de imóveis estão sensibilizados com a situação e permitindo que seus inquilinos tenham descontos de até 50% no valor do aluguel.


Passo 5: Limite para despesas

Com o passo anterior, certamente as suas maiores despesas mensais saíram da sua lista, principalmente as despesas fixas e imagino que você já comece a ver uma luz no fim do túnel.

E com as despesas variáveis? Agora você precisará ser realmente rígido. Lembre-se que estamos falando de apenas itens essenciais. Todo o resto precisará esperar a pandemia passar.

A melhor estratégia é estabelecer um valor semanal máximo e depois encaixar todas as suas despesas variáveis dentre desse limite. A recomendação é limitar as despesas a até R$ 100,00 por semana

Desta forma, tendo um teto para gastar, você irá reprogramar a sua mente para mudar a forma como você lida com o dinheiro, fazendo escolhas mais baratas para se manter dentro desse limite. E, como estamos falando de um limite semanal, fica mais fácil se organizar porque precisamos pensar em um limite a curto prazo. Se você preferir, pode pensar em R$ 14,00 por dia.


Passo 6: Renda extra

E finalmente, agora que você já conseguiu reduzir as suas despesas e mesmo assim a conta não fechou, a solução vai ter que ser tentar aumentar a receita.

Listamos algumas dicas de trabalho que você pode fazer sem sair de casa para tentar gerar uma renda extra:

  • se você sabe costurar, que tal tentar fazer máscara e vender para os seus contatos de WhatsApp?
  • ou se você cozinha bem, outra opção seria fazer comida para vender. Doce ou salgado, não importa, comece com o que faz de melhor e ofereça para a vizinhança.
  • já pensou em dar aulas online daquela matéria que você sempre teve facilidade ou aquela habilidade que você faz tão bem, como desenhar ou tocar um instrumento, por exemplo?
  • existem sites como o Get Ninjas, onde os profissionais oferecem seus serviços para clientes interessados em contratar freelancers. Vale a pena conhecer e verificar se entre as atividades listadas existe algo que você possa desempenhar.

Esperamos que esse artigo o tenha ajudado a organizar as contas para conseguir sobreviver nos próximos meses com o auxílio do governo. Se tiver sido útil para você, compartilha também com alguém que você acha que precise dessas informações.


 

 

Deixe uma resposta