Contribuição INSS 2021: Veja os novos valores para MEI e autônomos

Contribuição INSS 2021: Veja os novos valores para MEI e autônomos

  • Post category:INSS

O valor da contribuição INSS 2021 foi reajustada, uma vez que está atrelada ao salário mínimo e assim que o piso passa por mudança, as contribuições também mudam. Trouxemos as principais informações a respeito dos novos valores que irão impactar principais os microempreendedores e profissionais autônomos.

Efetuar as contribuições mensalmente é o que faz com um indivíduo seja categorizado como segurado do INSS. Ao pagar as Guias da Previdência Social (GPS), o cidadão passa a ter direito a aposentadoria e benefícios como auxílio doença e salário maternidade, quando aplicável.

Os trabalhadores formais, ou seja, os que têm carteira assinada, têm descontos mensais que incidem sobre o salário bruto. Um dos destinos desses descontos é a Previdência Social. Já os empreendedores MEI e os profissionais autônomos que contribuem individualmente devem pagar o tributo de uma forma diferente. Entenda:

 

Como MEI e Autônomos Contribuem Para o INSS?

Se, por um lado, temos trabalhadores formais cujo desconto do INSS é automático sobre seus salários, do outro, temos os empreendedores que possuem empresas sob o regime MEI e os autônomos que contribuem facultativamente.

PUBLICIDADE

Quem está inscrito no regime Microempreendedor Individual precisa saber que o valor que paga mensalmente de impostos inclui as contribuições previdenciárias. Isso mesmo! Sabe aquelas guias mensais cujo valor é cerca de R$55 reais (podendo variara para mais ou para menos dependendo da categoria da empresa)? Nesse imposto já está acoplado os pagamentos do INSS.

Já quem é contribuinte facultativo deve fazer a adesão ao plano que preferir para efetuar suas contribuições. Neste artigo explicamos detalhadamente a diferença entre os planos, as coberturas e como aderir a cada um deles.

Os autônomos devem emitir a GPS (Guia da Previdência Social) e pagar nos bancos credenciados.

 

Novos Valores de Contribuição INSS 2021 Para Autônomos

De acordo com a tabela divulgada pela Previdência Social, os novos valores de contribuição INSS 2021 vigentes para profissionais autônomos seguirão a configuração:

PUBLICIDADE
  • Plano regular: contempla contribuintes individuais e facultativos. Nessa modalidade de contribuição, o indivíduo deverá pagar 20% sobre o valor de seus rendimentos mensais, não devendo exceder o teto previdenciário (que atualmente é de R$ 6.43,57).
  • Plano básico: nessa modalidade os profissionais que contribuem facultativamente como autônomos a alíquota é de 11% sobre o salário mínimo (e não sobre o rendimento, como na modalidade acima). Com base no valor atual do salário mínimo, as contribuições mensais aqui serão de R$ 121 reais (não contempla aposentadoria por tempo de contribuição).

Há, ainda, um terceiro plano cujo valor da contribuição INSS 2021 é de R$55 reais (5% do salário mínimo), mas esse plano não se destina a profissionais autônomos, mas apenas a pessoas que integram famílias de baixa renda e que não possuem nenhum tipo de remuneração (como donas de casa, por exemplo).

 

Contribuição INSS 2021 Para MEI

Com o reajuste do salário mínimo em 2021 – que era R$1.045 reais e passou a ser R$1.100 reais – a contribuição de MEI ficará em R$ 55 reais. Até ano passado era R$ 52 reais.

Neste artigo explicamos detalhadamente sobre o reajuste do piso salarial nacional, que afeta milhões de brasileiros, não apenas quanto à remuneração, mas quanto ao valor de uma série de serviços atrelados a ele.

Esse valor, no entanto, só passará a vigorar em fevereiro. A primeira contribuição do ano, referente a janeiro, continuará com o valor antigo.

PUBLICIDADE

A contribuição previdenciária compõe o principal valor do DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) do MEI, mas não o único. Confira os valores dos impostos do Microempreendedor Individual atualizado com os valores vigentes em 2021:

  • R$56 reais para Comércio ou Indústria (R$55,00 de INSS + R$1,00 de ICMS);
  • R$60 reais para Prestação de Serviços (R$55,00 de INSS + R$5,00 de ISS);
  • R$61 reais para Comércio e Serviços (R$55,00 de INSS + R$1,00 de ICMS + R$5,00 de ISS).

 

Deixe uma resposta