Requerimentos do INSS em Atraso: Lista Ultrapassa 1,2 Milhão de Benefícios

Requerimentos do INSS em Atraso: Lista Ultrapassa 1,2 Milhão de Benefícios

Os requerimentos do INSS ultrapassam a marca de 1,2 milhão em análise. Além desse total, mais de 477 mil estavam com inconsistência nas informações e foram retornados aos segurados para correção.

Diante dos números crescentes de requerimentos do INSS em atraso, a Previdência Social divulgou que está em processo de ampliação no número de funcionários para atender tanto quanto possível à demanda que está se apresentando.

Antes da crise instaurada no país, o tempo médio de análise e concessão dos requerimentos do INSS era de 66 dias. Depois de mudanças na lei, o tempo máxima não deve ultrapassar 45 dias.

Nos meses de junho a setembro esse novo prazo foi cumprido, mas desde o fim de 2020 o tempo de espera dos requerimentos do INSS em atraso vem subindo novamente, deixando milhares de brasileiros à espera da análise.

Os pedidos que ainda estão na fila representam, para muitos segurados, a renda comprometida, já que quanto mais tempo a Previdência Social deixa de arcar com o benefício, mais tempo os requerentes ficam sem renda, o que é especialmente impactante no atual cenário pandêmico.

Requerimento do INSS em Atraso: Acre, Tocantins e Amapá Lideram Ranking de Espera

De acordo com o último Boletim Estatístico da Previdência Social divulgado, os estados do Acre, Tocantins e Amapá são os que estão com maior atraso no processo de análise de requerimentos do INSS.

No Acre o tempo de espera superou o dobro do prazo determinado por lei, alcançando a marca de 97 dias.

Nesse referido boletim, nos últimos meses de 2020 nenhum estado cumpriu o tempo mínimo estipulado (45 dias corridos). O Mato Grosso do Sul foi o estado que apresentou menor tempo de análise de requerimentos do INSS, com 51 dias.

Como grande parte das a0ências da Previdência Social esteve fechada por mais de cinco meses, dar atenção a todos os requerimentos do INSS se tornou praticamente inviável, mesmo com aumento na quantidade de funcionários.

Outro fator que atrasou a análise dos benefícios foi a ausência de atendimento presencial das perícias, processo obrigatório para a concessão de pagamentos referente à incapacidade, tais como auxílio doença, auxílio acidente e aposentadoria por invalidez.

Vale ressaltar, contudo, que embora o número de requerimentos do INSS que ainda estão em atraso seja muito elevado, está bem abaixo da marca atingida em junho de 2019, que chegou a 2,2 milhões de pedidos carentes da primeira análise.

Os números ainda continuam elevados. De acordo com informações divulgadas pelo Instituto Nacional do Seguro Social, os servidores previdenciários, dentre os permanentes e os temporários, têm analisado cerca de 835 mil benefícios ao mês.

Ampliação de 10% no Número de Funcionários

Para tentar atender ao número que crescente de pedidos de benefícios que ainda requerem a primeira análise, o Instituto Nacional do Seguro social aumentou em 10% o número de funcionários.

Mediante contratos temporários, o reforço se deu por meio de aposentados e militares inativos que foram convidados ao cargo que, para exercerem, deveram passar por oficinas e treinamentos com os diretores e gestores das cinco Superintendências Regionais no fim de 2020.

Ainda de acordo com informações divulgadas pelo próprio INSS, a Previdência Social está aumentando a quantidade de funcionários que trabalham de forma exclusiva na análise e concessão de benefícios de forma remota.

Os funcionários que atuam no teletrabalho possuem metas maiores no mês do que os demais funcionários, apresentando, via de regra, mais produtividade.

Vale ressaltar que os segurados que estão com alguma demanda pendente no Instituto Nacional do Seguro Social, que não conseguiram atendimento pelo telefone 135 e nem pelo portal Meu INSS, poderão se dirigir aos postos de atendimento da Previdência Social sem atendimento para que passe pelo atendimento orientado.

Por fim, se você teve seu pedido de benefício indeferido, neste post explicamos como entrar com recurso.

Deixe uma resposta